>

24 de out. de 2021

[Poesia] VINCENT VAN GOGH / Pedro Luso de Carvalho

 

O Semeador / Vincent Van Gogh





Vincent van Gogh

                 - Pedro Luso de Carvalho




Cansaço, desânimo, tremor

nas mãos fortes e mágicas,

indesejado saldo da noite,

com lutas corporais

na noite travadas,

quando derrotou

imagináveis seres,

estranhos seres

de um planeta distante.


Depois, mãos firmes,

sem nenhum tremor,

Vincent abre a janela

e, diante do verde

dos campos,

dos coloridos jardins,

é seduzido pela luz

e pelo brilho do sol,

com tanta luz e cores.




______________//______________






30 comentários:

  1. Que bom,após pesadelos, Vincent pode se deslumbrar com o belo sol que a todos encanta!
    Lindas poesia e tela!
    abração, tudo de bom,ótimo nova semana! chica

    ResponderExcluir
  2. Una speciale dedica poetica, che ho molto apprezzato per il suo intenso contenuto...
    Buona domenica, Pedro,silvia

    ResponderExcluir
  3. Pedro,
    Amo a arte de Van Gogh.
    Ela ilumina minha mente,
    consigo caminhar entre as
    nuances da criatividade.
    E seus versos são lindos.
    Muito obrigada por iluminar
    nossas manhãs
    (minha e de todos os seus leitores(as).
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  4. Hola Pedro!
    Qué bien expresaste en este poema el sufrimiento y los impulsos de Van Gogh, siempre fue seducido por la luz y los colores. Bello genio incomprendido.
    Saludos. Feliz domingo!🙏

    ResponderExcluir
  5. No hay duda de que aquel sol de la Provenza, limpiador de oscurantismo y telarañas mentales, logró abrir a la luz aquel cerebro dolido en un alma sufriente.
    Este hombre, este artista, me conmueve. Como su obra.
    Saludos.

    ResponderExcluir
  6. Boa noite Pedro.
    Bela tela do Vincent famosa em sua significação da esperança, que aqui se traduz no seu poema, na luta contra seus diabos e seres inanimados, que o atormentavam, ainda ali, tinha o olhar para o brilho e semeou suas sementes pelos campos floridos e verdes.
    Belo trabalho amigo.
    Abraços e boa semana leve e mais alegre.

    ResponderExcluir
  7. Como todos os génios, Van Gohg era amante da beleza, e por muitos pesadelos que o assombrassem não podia ficar imune a semelhante paisagem.
    Abraço, saúde e uma boa semana

    ResponderExcluir
  8. Don Pedro:
    la luz suele provocar alegría en la gente.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Olá, amigo Pedro.
    Belo poema de homenagem a Van Gohg!
    Teve de facto, uma vivência muito conturbada e inquietante. Mas foi um génio.

    Votos de uma excelente semana, com muita saúde!
    Abraço amigo.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Caro Pedro,
    Sou fã da narrativa de vida deste gênio das artes do Mundo, qual teve o seu primeiro quadro, presenteado a um amigo fazendeiro, qual fez da obra (ACREDITE), a porta do galinheiro da fazenda.
    “A Vinha Encarnada”, quadro do pintor holandês, qual foi concluído em (novembro de 1888), foi a única obra vendida pelo artista ainda em vida.
    Em sua curta jornada de menos de quatro décadas, “Vincent van Gogh”, teve apenas uma namorada, “Sien Hoornik”, uma “cortesã”, qual ele fez ser sua modelo.
    O fim da vida de “Van Gogh”, foi terrível, ele se matou em um campo, no norte da “França”. O mais triste porém, é que a namorada também retirou sua própria vida, e anunciou seu futuro suicídio, deixando escrito “nas costas do quadro: Mulher Sentada”, depois que o pintor revelou a amante, que andava deprimido e sem vontade de viver.
    Belos versos.
    Um abraço meu amigo e bom começo de semana!!!

    ResponderExcluir
  11. Daqueles seres imortais pela sua genialidade.
    Abraço, boa semana

    ResponderExcluir
  12. A arte de Van Gogh a inspirar este poema que o homenageia. Belíssima a imagem. Inspiradoras as palavras.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  13. UN genio della pittura che soffrì molto nella sua vita, nei momenti migliori, dipinse la natura con colori abbaglianti e persone umili portate alla ribalta dal suo genio. Ottima poesia, mollto apprezzata amico Pedro. Ti auguro una splendida settimana, Grazia!

    ResponderExcluir
  14. Belíssima inspiração, Pedro! Acho que só mesmo nos seus quadros ele encontrou a paz... de resto a sua vida, foi passada a combater as suas inseguranças, e demónios interiores!
    Um beijinho! Votos de uma excelente e inspirada semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  15. Sus obras son dignas de admiración y son visitadas por todos los amantes del arte.

    Que tengas una buena semana.

    Besos

    ResponderExcluir
  16. Muy hermoso tu poema Pedro, versando las sensaciones... que tenía Van Gogh, y las inspiraciones tan bellas, que han quedado para la posteridad sin tener nada de suerte en su vida.
    Un abrazo y feliz semana.

    ResponderExcluir
  17. Un bello poema para ese gran incomprendido que fue Van Gogh hasta que llegaron a admirar y comprender su gran talento y su admirable pintura.
    Un abrazo Pedro y buena semana.

    ResponderExcluir
  18. A vida de Vincent van Gogh foi sombria e pesada. Foi despertado pelo fervor religioso e o desejo de servir aos seus semelhantes. Preparou-se para o mesmo ofício do pai, começando como pastor adjunto, iniciando seus estudos de Teologia em Amsterdã, porém foi interrompendo pouco tempo depois, pois tinha dificuldades de estudar e medo de fracassar, tendo sido reprovado, também, na Escola Evangélica de Bruxelas. Decidiu, então, Influenciado pelos romances de crítica social de Flaubert e Zola, ser pintor dos humildes, em especial da vida dos camponeses. Foi um pintor individualista e autodidata, e como tal, um dos mais importantes precursores da pintura moderna.
    Teu belo poema relata, na sua primeira estrofe, o interior de um pintor atormentado, seu sofrimento, suas angústias, e, e vemos, na segunda estrofe do poema, o outro lado de Van Gogh. qual seja o seu gênio criador, que levou para a tela a sua visão sobre a natureza. A humanidade ganhou as mais belas obra feitas por um pintor.
    Aplausos por teu belo poema!

    Beijinhos daqui do lado!

    ResponderExcluir
  19. Grandes letras para recordar a un maravilloso artista. Su vida fue un sufrimiento pero nos ha dejado la belleza de sus pinturas.
    Un beso. Feliz semana.

    ResponderExcluir
  20. Vida sofrida a deste artista, que procurou refúgio na morte.
    Mas antes vemos nesta pintura que, segundo rezam as crónicas foi inspirada na de outro pintor, tal como o agricultor que semeia
    para colher frutos, também ele nos deixa este gesto de esperança.
    Que ele tão-pouco soube aproveitar.
    O seu poema dá-nos essa visão de que vencendo inseguranças ainda sobra
    vida para viver.
    Adorei, amigo Pedro.
    Abraço
    Olinda

    ResponderExcluir
  21. Uma pessoa com uma vida de sofrimento, que deixou uma obra fantástica e que acabou por render milhões, mas que a ele nada deu de bem estar material.

    Gostei do poema , muito bem ilustrado pela pintura.

    Abraço, boa semana :)

    ResponderExcluir
  22. En su atormentada vida Vicent Van Gogh nos dejo cuadros de gran belleza y llenos de luz.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  23. Olá, amigo Pedro.
    Passando por aqui, para reler este excelente poema que muito apreciei, e desejar continuação de ótima semana.
    Abraço amigo.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Olá pedro!
    Um bela homenagem a Van Gohg, um artista que teve uma vida muito difícil.

    Beijos, saúde e paz.

    ResponderExcluir
  25. Me gusta las pinturas de Van Gogh y mas belleza le da las letras que le pones de fondo. Saludos

    ResponderExcluir
  26. Uma belíssima homenagem para van Gogh, Pedro.
    Aplaudindo aqui.
    Tenha um abençoado dia.
    Um grande abraço.
    Verena.

    ResponderExcluir
  27. E partia com o seu cavalete pelos campos, escolhendo espaços interessantes para pintar ficando horas a observar a variação das cores com a incidência da luz... Uma personagem triste, mas fascinante para os poetas...
    Gostei do seu poema, Pedro, realmente a natureza, a luz e a pintura foram as únicas alegrias do infeliz artista.
    Bom fim de semana. Beijo.
    ~~~~

    ResponderExcluir
  28. Uma bela homenagem a um artista imortal Van Gogh.
    Adorei o poema. Amigo Pedro, bom fim de semana e beijos com muito carinho

    ResponderExcluir
  29. Como diz o Pedro Coimbra e estou completamente de acordo "Daqueles seres imortais pela sua genialidade".
    Um abraço e bom Domingo.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    Livros-Autografados

    ResponderExcluir
  30. Um belíssimo poema, em plena sintonia com a maravilhosa pintura de Van Gogh.
    Feliz mês de Novembro
    Beijinhos

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

Pedro Luso de Carvalho