>

8 de mar. de 2020

[Poesia] PEDRO LUSO – Da Ambição




DA AMBIÇÃO

-- PEDRO LUSO DE CARVALHO



Basta apenas um atento olhar
para que eu possa ver
nos olhos faiscantes,
que me olham,
nódoa de desmedida ambição.

De onde vem os ambiciosos?
Vem dos berços de ouro,
dos berços esfarrapados,
vem de todos os lugares,
de cidades e metrópoles.

E são muitos os ambiciosos!
São gente sem alma,
que destroem sonhos,
que roubam projetos
numa ânsia de perpetuação.

E são muitos os ambiciosos!
Eles são vento do Antártico.
Roubam todos os pobres,
quando lhes tiram escola,
quando lhes tiram hospitais.

E são muitos os ambiciosos!
O dia da cobrança chegará!
Sim, chegará esse dia!
No Inferno haverá um lugar
à espera de toda essa gente.

Saberão esses encharcados
de tanta ambição e vilania,
que o Inferno não é Brasília.




   *  *  *




39 comentários:

  1. Un bonito poema denuncia de la ambición que existe en todas las partes de mundo, lo que provoca que estos ambiciosos pasen por encima de cualquiera con tal de conseguir lo que quieren.
    Un abrazo Pedro y feliz domingo.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia querido Pedro.

    Um grito com endereço certo e muitíssimo oportuno, cambada de ladrões dissimulados só merecem mesmo o inferno; destaco:
    "Saberão esses encharcados
    de tanta ambição e vilania,
    que o Inferno não é Brasília."

    Amigo convido para comer um bolinho nesse blog, niver do Toninho

    ttps://celebrandosuavida.blogspot.com/2020/03/hoje-e-o-dia-dele-nosso-querido-toninho.html#comment-form.
    Bom dia festivo por ai Dia da Mulher, dia de doar mimos para sua Taís.

    Bjs no core.

    ResponderExcluir
  3. Um grito onde a revolta pelo que acontece e vemos precisou sair ... Que essa ambição seja punida,de verdade! Estamos saturados disso tudo !

    abração, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  4. L’ambizioso è spesso una persona priva di scrupoli pronta a calpestare chi intralcia i suoi piani.
    Ciao Pedro felice domenica.
    Un abbraccio
    enrico

    ResponderExcluir
  5. Bom dia:- "" E são muitos os ambiciosos "" ...... não vale a pena mais palavras

    Adorei o poema
    .
    Cumprimentos poéticos
    .
    ^^^ Para si que é mulher ... Lágrimas ^^^

    ResponderExcluir
  6. Bom dia, caro Pedro Luso

    De ambiciosos está o mundo cheio, realmente. Vêm de todos os
    lados, na sua ambição desmedida.

    Há uma ambição saudável, que é aquela voltada para a realização
    dos nossos projectos sem pisar ninguém. Quando sai dessa esfera,
    prejudicando e roubando é caso de muita preocupação e sinal de que
    a sociedade está enferma.

    Um Poema, um alerta, uma tomada de consciência.
    Excelente, meu amigo.

    Aproveito para lhe agradecer o contributo que me tem levado
    ao "Xaile de Seda", complementando os meus posts com informações
    e conhecimentos importantíssimos para o enriquecimento e divulgação
    do nosso idioma comum, a Língua Portuguesa. Muito grata.

    Bom domingo

    Abraço

    Olinda

    ResponderExcluir
  7. Ingiustizie nel mondo intero, per l'avidità incredibile di potenti!
    Versi apprezzati, un caro saluto,silvia

    ResponderExcluir
  8. Um belo poema, Pedro, parabéns!
    Precisamos mesmo reparar que a ambição e seu poder de destruição não está em uma cidade, um partido, uma classe operária ou social, em um único político...Está disseminado na sociedade como um todo.
    É só olharmos os acontecimentos de uma semana e vemos horrores dentro e fora de Brasília: Bebidas adulteradas, combustíveis adulterados, esquemas de empresas privadas, uso indiscriminado de agrotóxicos, golpes na internet, telefone e na rua, aumento abusivo de álcool gel( o famoso mercado da insensibilidade), pessoas que compram o supérfluo e não honram suas dívidas, prometem e não cumprem e por aí vai.

    Amigo, infelizmente para cada um que vai para o "inferno" há dois querendo ocupar o lugar e se dar bem, não importa o mal que faça ao seu semelhante. A insensibilidade permeia as relações políticas, econômicas e sociais, quem tem caráter e é humano tenta se proteger como pode. É muito triste isso, o bem maior não é a vida é o que o dinheiro pode comprar.
    Abraço e bom domingo!

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde de paz, amigo Pedro!
    Gosto amargo tem a ambição, gente sem alma nobre que pisa no outro como um trator sem dó nem piedade.
    Vamos renando contra a maré...
    Um inferno não dará conta de gente tão perversa.
    Tenha um ótimo domingo!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
  10. Um poema denúncia sobre a sociedade atual. Um grito de revolta que gostei de ler
    Abraço e uma boa semana

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde!
    Mais um poema de grande qualidade! :)
    -
    Ser Mulher, É...
    Beijo, e um excelente Domingo!

    ResponderExcluir
  12. sempre atual, infelizmente, Pedro
    a ambição e destruição de sonhos e de vidas
    um abraço Pedro,

    ResponderExcluir
  13. Caro Pedro,
    O ouro roubado de “Vila Rica”, se transformou neste “Ouro Preto” da corrupção, qual vivemos faz um bom tempo no Brasil. Lamentável!
    Um abraço!!!

    ResponderExcluir
  14. Bello poema en honor a la mirada, ella dice más que muchas palabras.
    Buena denuncia a lo que estamos viviendo en todo lugar del mundo.
    Feliz semana Pedro.
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  15. São cada vez mais as pessoas ambiciosas que tudo fazem para terem o que desejam a todo o custo… Este seu poema é um grito de alerta e revolta contra aquilo em que a sociedade se tornou. Muito bom, meu Amigo Pedro.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  16. Un estupendo poema que refleja toda una verdad.Es muy mala la ambición.
    Te felicito por tus letras.
    Un beso

    ResponderExcluir
  17. Un gran poema, en el que manifieta el mal de nuestros días. La ambición desmedida de unos pocos y el gran abismo entre la clase pudiente y la necesitada. Estos últimos nos dan ejemplos de vida, de como se ayudan unos a los otros.

    Besos

    ResponderExcluir
  18. O materialismo mata sentimentos.
    Levando por vezes ao abismo.
    Precisamos por vezes de umas asas guerreiras para tudo enfrentar.
    Um abraço.
    Megy Maia

    ResponderExcluir
  19. Ambição desmedida o flagelo da humanidade! E dos corações!
    Um abraço. Gostei de o ler.

    ResponderExcluir
  20. Pedrão é a constatação
    Do que está poso e expresso
    Como a cara de um congresso
    Onde há honesto e ladrão,
    Mas muito desses estão
    Do lado da falcatrua.
    Só falta usar a gazua
    Para abrir o grande cofre,
    Roubar do pobre que sofre.
    É... a rainha está nua!

    Grande abraço amigão! Laerte.

    ResponderExcluir
  21. Impecável poema!! Suas letras tem o grito de revolta de todos nós!!
    Adorei o fecho do teu poema e o destaco aqui:

    "Saberão esses encharcados
    de tanta ambição e vilania,
    que o Inferno não é Brasília."

    Com certeza todos eles vão queimar nos mármores do inferno!!!
    Abraços poéticos e meus parabéns!!!

    ResponderExcluir
  22. Um dia todos pagarão pelo que fizeram na Terra, Não sei quando esse dia chegará, mas tenho fé, que nada ficará impune, seja bom ou mau

    Amei o poema. Profundo, magistral, a "obrigar" à reflexão humana. Lindo de ler

    Cumprimentos poiéticos

    ResponderExcluir
  23. Um verdadeiro vírus maligno meu amigo.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderExcluir
  24. Para esses, não seria bem melhor ter um inferno, nesta vida?

    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  25. Somos treinados para ser ambiciosos. Mas a moderação é imprescindível, sob pena de se tornar ganância. E isso acontece muito com o poder capitalista, muitas vezes selvagem, que se serve de marionetas políticas para levar a cabo o roubo organizado, quase sempre legalizado pelos governos, deixando o povo cada vez mais pobre e com o acesso aos recursos básicos mais dificultado.
    Excelente poema, parabéns pela inspiração.
    Um bom fim de semana, caro Pedro.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  26. São muitos! Só é preciso estar atento.

    Parabéns pela criação, Pedro. Plantou reflexões. E isso é sempre bom.

    Abração/

    ResponderExcluir
  27. Um grito há muito dentro de cada um de nós e agora sai com força e nos representa muito bem.
    Beijos carinhosos!

    ResponderExcluir
  28. Parecemos tão impotentes, você não acha, meu poeta?
    Seguimos fazendo poesia social para denunciar estas mazelas da humanidade.
    É a arma dispomos. Vigoroso poema!
    Ainda que chegasse a Brasília, a gente sabe que eles são surdos!
    Um abraço, meu caro amigo Pedro!

    ResponderExcluir
  29. o teu poema, meu caro amigo Pedro Luso, é um verdadeiro grito de alerta contra os que, passando por cima de tudo e de todos, apenas visam apenas os seus objectivos de ambição e ganância.

    para esses, o Inferno é uma pena benigna, enfim ...
    admirável poema-denúncia, formalmente muito belo.

    grande abraço

    ResponderExcluir
  30. Não; o inferno não pode ser Brasilia do qual estão acostumados a terem os banquetes pomposos, vida maravilhosa feita às custas da Nação. Precisa ser pior; fogo ardente e extrema pobreza. Por hora não se misturam e nem escutam o povo dessa Nação, não convém. Mas chegará o dia da súplica... Será uma alegria de corações unidos por tantos sonhos desfeitos.
    Poema forte, impactante e de revolta ao qual me junto. Há um cansaço, sim, uma eterna desilusão, mas precisamos esperar o desenrolar do novelo e o cair das máscaras que ainda estão escondidas!
    Beijinho daqui do lado!

    ResponderExcluir
  31. Pedro Luso o inferno não se chama Brasília, mas será antecâmara infernal dos deuses da ignorância que, sobretudo, a partir de Henrique Cardoso, o povo elegeu... Elegeu talvez os males menores que se apresentaram ao eleitorado, que agora, fatalmente, se entregou a um deus remoto, acumulador de fortuna, com o povo a dizer amem - salvé.
    abraço

    ResponderExcluir
  32. Boa noite!
    Hoje é um dia importante para você que deixa o mundo mais belo com suas lindas poesias!
    Vale a pena comemorar sim o dia Nacional da Poesia, porque só quem ama a poesia sabe que os versos saem do coração, mesmo que este esteja machucado ou ferido. Versos que saem do poeta que sonha acordado com dias felizes e um amor eterno enquanto dure.
    Parabéns poeta! Que Deus continue lhe iluminando para que dê asas a imaginação e seus versos encantem a todos.
    Abraços

    ResponderExcluir
  33. Muita verdade em uma só poesia.

    ResponderExcluir
  34. Infelizmente os ambiciosos circulam por todo mundo.
    Magnifico poema
    Boa semana
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  35. Amigo Pedro, un saludo.
    He escrito a Tais contándole algo de lo que estamos pasando aquí.
    Créanme- No duden en que ustedes también pueden sufrirlo.

    ResponderExcluir
  36. De um vírus... a gente sabe o que esperar... mas dos golpes baixos da ambição... não... pois a ambição e a ganância, associados à falta de ética... são exímios na arte de tudo saber camuflar!...
    Um belíssimo poema... que traça um actual retrato da actualidade... entregue aos bichos da ganância... e que até procuraram esconder um perigo de saúde pública, que assola já os 4 cantos do mundo, para todos daí... e que tiveram de desmentir em 48 horas, por completo...
    Beijinho
    Ana

    ResponderExcluir
  37. E o mais engraçado e temeroso querido amigo, é que esta escola forma todos os dias uma manada destes vermes, que assolam e destroem sonhos, que nada fazem alem de encher suas grandes panças já abarrotadas. Eu assino com você, esta decepção, este desgosto pelos péssimos políticos que habitam a "belacap" como se lá fosse o inferno.
    Muito bom amigo.
    Meus aplausos, pois a poesia tem este belo papel social, gritar pelos que não tem voz.
    Grande abraço e que todos os cuidados estejam em ação.

    ResponderExcluir
  38. Um poema de quem não coabita com ambição desmedida, atropelos, vilanias ...

    É assim mesmo, Pedro! A poesia é inconformada.

    Beijos.

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

Pedro Luso de Carvalho