>

12 de ago. de 2020

[Poema em prosa] CHARLES BAUDELAIRE – O estrangeiro


Adicionar legenda

       – PEDRO LUSO DE CARVALHO


CHARLES BAUDELAIRE nasceu em Paris, no dia 9 de abril de 1821. No ano de 1846 começa sua carreira de crítico de arte, com Salon de 1845, e, em seguida, com a publicação de Salon de 1846. Seu livro maior, Flores do mal, é publicado em 1857. Acometido de sífilis, Baudelaire morre a 31 de agosto de 1867.

O livro Flores do mal, referido acima,, de Baudelalire, contém cem poemas, sendo que, dentre eles, um número grande de sonetos; o texto mais longo não ultrapassa cem versos. Sobre a poesia de Baudelaire, assim escreveu ThéophileGautier:

“A poesia de Baudelaire, profundamente imagética, vivaz e viva, possui em alto grau essas qualidades de intensidade e de espontaneidade que peço ao poeta moderno”. Diz mais, Théophile Gautier.

“Ele possui tons raros, e que são graças, da evocação e da penetração. Sua poesia, concisa e brilhante, impõe-se ao espírito como uma imagem forte e lógica. Quer evoque a lembrança, quer enflore o sonho, quer tire da miséria e dos vícios do tempo um ideal terrível, impiedoso, a magia é sempre completa, a imagem abundante e rica prossegue sempre e rigorosamente em seus termos” (1811-1871)".

Segue O estrangeiro, poema em prosa, de Charles Baudelaire (in Baudelaire, Charles. Pequenos poemas em prosa / edição bilíngue. Tradução de Gilson Maurity. Rio de Janeiro: Record, 2009, p.19):



O ESTRANGEIRO
Charles Baudelaire



– A quem mais amas tu, homem enigmático, dize: teu pai, tua mãe, tua irmã ou teu irmão?

– Eu não tenho pai, nem mãe, nem irmã, nem irmão.

– Tens amigos?

– Você se serve de uma palavra cujo sentido me é, até hoje, desconhecido.

– Tua pátria?

– Ignoro em qual latitude ela esteja situada.

– A beleza?

– Eu a amaria de bom grado, deusa e imortal.

– O ouro?

– Eu o detesto como vocês detestam Deus.

– Quem é então que tu amas, extraordinário estrangeiro?

– Eu amo as nuvens... as nuvens que passam lá longe... as maravilhosas nuvens!





*  *


REFERÊNCIA:
GAUTIER, Théophile. Baudelaire. Tradução de Mário Laranjeira. São Paulo: Boitempo Editorial, 2001, p. 119.



*    *    *




37 comentários:

  1. Pedro, retornando a esse nosso mundo, pensei encontrar aqui um de seus poemas. Vejo que está homenageando, com propriedade, notórios poetas. Fiquei encantada. Confesso não haver lido "Flores do Mal". E quem não ama as nuvens????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Marilene, pensei ser interessante para os leitores do blog, esta postagem sobre Baudelaire, o mais importante Simbolista, não apenas na França, mas também na Europa, nas Américas etc.
      Saudamos Taís e eu (e certamente outros amigos) pelo seu retorno.
      Quanto a “Flores do mal”, será uma ótima leitura e releitura.
      Agradeço pela sua lembrança de meus poemas.
      Um abraço Marilene.

      Excluir
  2. Como ele, amo as nuvens e os céus... Lindo te lwer aqui,Belo post ! abração, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gosto de nuvens, Chica, como as que estão no teu blog, qual seja, “Céus e Palavras”. Obrigado.

      Um abraço

      Excluir
  3. Pedro,
    Baudelaire
    é um marco na história da literatura e na
    minha história de vida.
    Amo e adorei ler.
    Bjins de boa quarta feira.
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, CatiahoAlc.
      Muito bom conviver com as obras de Baudelaire. Pode haver melhor companhia?

      Beijo.

      Excluir
  4. grande abraço, Poeta
    noto com apreço que continuas na tua senda
    de divulgação dos grandes figuras da Literatura.

    apenas posso elogiar tão nobre missão
    que nunca a "voz te doa"...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre uma honra receber a visita do ilustre poeta português, Manuel Veiga.

      Grande abraço, amigo Manuel.

      Excluir
  5. Boa tarde de serenidade, amigo Pedro!
    Não conhecia o poeta. Obrigada por me dar a conhecer.
    Eu não detesto quem não ama a Deus, porém me encanta quem O ama espontaneamente.
    Aproveite o recesso nas suas poesias e tenha novas lindas inspirações.
    Sabe que as nuvens são minhas amiguinhas... Tenho um postal aqui da minha sala que brinca comigo todo dia ao abrir a porta para a varanda.
    Gostei de ler aqui.
    Tenha dias abençoados!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e comentário, minha amiga Roselia.
      Penso que agora você vai ler mais alguns poema desse grande poeta simbolista, que foi o poeta dessa Escola o mais importante na Europa.

      Um abraço.

      Excluir
  6. Gostei deste contacto com Charles Baudelaire e com a sua prosa poética.

    Vejo que o enriquecimento literário continua por aqui e muito bem.

    Grande abraço, amigo Pedro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostaste da postagem, amiga Teresa, da prosa poética desse poeta simbolista, Charles Baudelaire, figura central dessa Escoa em França.

      Beijo.

      Excluir
  7. Oi Pedro,
    Quantos poemas ele poderia ter feito....
    Adorei
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade amiga Dorli, o poeta viveu muito pouco, não fosse isso, sua obra poética seria provavelmente mais extensa.
      Obrigado pela visita e comentário, Dorli.
      Beijo.

      Excluir
  8. Bom conhecer nuovos poetas e como escrevem. Você no dá esta oportnidade.
    um abraço.
    Élys.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita, amigo Élys.

      Um bom final de semana.

      Abraço

      Excluir
  9. Muito bom ver aqui o belo poema de Baudelaire.
    Já li e reli Flores do mal várias vezes. Não me canso.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga Sônia, a sua presença neste espaço já fazia falta.
      Flores do Mal, a obra prima de Baudelaire, assim como outras obras do Mestre do Simbolismo francês, são para muitas leituras ao longo do tempo.
      Agradeço a sua visita, poeta Sônia, esperando que volte mais vezes.
      Abraços.
      Pedro

      Excluir
  10. Gostei bastante!! :))
    *
    Ainda em modo de férias, passo numa breve visita a fim de desejar um excelente fim de semana.
    Dias diferentes que nos encher a alma. 2º Dia.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre muito bom receber a visita da minha amiga.
      Cidália. A poetisa deixou o link do seu blog (“Coisas de Uma Vida”), com uma bela postagem.

      Bom final de semana, Cidália. Beijo.

      Excluir
  11. Boa noite Pedro
    Quem não ama as nuvens, olhar para o alto nós eleva o espirito. Bonita postagem. Um feliz final de semana para vocês, enorme abraço, lembrança a querida amiga Tais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Mirtes.
      Uma alegria, minha amiga, ver você por aqui, deixando o seu simpático comentário. Espero que volte mais vezes. Amanhã farei uma visita a um de seus blogs.
      A Taís agradece as lembranças que você mandou pra ela.
      Um feliz final de semana, com saúde e paz junto aos teus familiares.
      Um abraço, Mirtes.
      Pedro

      Excluir
  12. PEDRO,
    Baudelaire morreu aos 46 anos, poderia ter nos deixado muitas obras belíssimas. Esse seu poema em prosa, O Estrangeiro, além de lindo nos dá a verdadeira dimensão de que o amor é um sentimento extremamente abrangente, por que não amar as estrelas, as nuvens, o mar, a natureza, a fauna, a flora, criações que nos emocionam e nos mostram que a vida, a felicidade não se restringem apenas ao amor humano. Amar, é muito mais, acima de tudo é um sentimento enorme que toma conta do nosso ser por completo. Também amo a natureza em todo seu esplendor, e perto dela sou apenas um grão infinitamente pequeno.
    Beijinho, Pedro, daqui do lado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha primeira leitura desta tua participação pensei tratar-se de um comentário, depois vi que estava diante de uma pequena, importante e elegante crônica sobre a prosa poética de Baudelaire.
      Parabéns, Taís!
      Beijinho daqui do escritório.

      Excluir
  13. Boa noite, Pedro, sempre encontro pérolas da Literatura, aqui.
    Baudelaire é um poeta completo, encontramos a atemporalidade em seus versos, mesmo na prosa, é sublime.O amor sentimento mais sublime, então por que não amar as nuvens e tudo que faz parte deste maravilhoso Universo.Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário Prof. Marli Terezinha. É sempre muito bom saber o que a professora de Literatura pensa da obra de Charles Baudelaire.

      Um abraço.

      Excluir
  14. Que bela partilha na escolha Pedro.
    Uma pena ter deixado o mundo tão cedo o Baudelaire.
    Sabe que quando Caetano Veloso compôs O estrangeiro, pensei que deveria ser uma releitura de Baudelaire com Camus.
    Pedro esta sequencia de grande escritores está ótima amigo e a gente fica esperando quem será o próximo.
    Bravo Pedro escolha perfeita.
    Abraços amigo e feliz semana.
    Vamos lá ver Taís com suas belas cronicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Toninho é muito estimulante saber que você tem gostado deste meu trabalho sobre poetas importantes de diferentes Escolas e Movimentos.
      Claro que é importante a sua aprovação, poeta talentoso que você é, como é importante manifestação nesse sentido de todas as pessoas que gostam da poesia
      Um grande abraço Toninho.

      Excluir
  15. Respostas
    1. O Francisco está sempre disposto a prestigiar a sua Setúbal, principalmente quando a cidade oferece aos seus habitantes eventos culturais, exposição de pintura em centros de cultura, bem como em eventos que envolve apresentação de livros pelos seus autores.

      Agradeço a visita Francisco.

      Um abraço.

      Excluir
  16. Foi bom encontrar aqui Charles Baudelaire. Li as "Flores do Mal". Gosto deste poeta e do poema de um homem que ama as nuvens que passam lá longe.
    Muita saúde, meu Amigo Pedro.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre com alegria que recebo a visita da minha amiga Graça Pires, poeta portuguesa de grande talento.

      Leio com frequência os seus belos poemas, tanto no seu blog como num de seus belos livros, “Poemas escolhidos”, editado em Portugal.

      Agradeço a visita, Graça.

      Um beijo.

      Excluir
  17. Foi muito bom saber um pouco mais de Charles Baudelaire.
    E desconhecia este belíssimo poema dele.
    Uma bela partilha.
    Paz e saúde meu amigo para si e Tais.
    beijinhos
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Minha amiga Piedade, muito me alegra a tua visita nesta postagem sobre Baudelaire, poeta Francês da Escola Simbolista, o primeiro a usar o termo “modernista”, um sinal de inconformidade com o rigor na forma dessa Escola.


      Uma boa semana, com saúde, Piedade.

      Beijo.

      Excluir
  18. Excelente escritor.
    Não conhecia este poema, obrigado pela partilha.
    Nunca é demais recordar grandes escritores.
    Bom fim de semana, caro Pedro.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre uma honra receber a visita do amigo Jaime Barcelos, poeta de grande talento.

      Um bom final de semana, caro Jaime.

      Abraço..

      Excluir
  19. Um escritor de renome, cuja obra e bibliografia pude conhecer um pouco mais, por aqui!...
    Mais um excelente post, que nos aponta para um grande nome da literatura mundial...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

Pedro Luso de Carvalho