>

24 de abr de 2010

O OUTRO - Mário Quintana







Na cidade do sonho, que existe dentro da outra e onde o tempo é um novelo inextrincavelmente emaranhado pelos gatos, quase sempre avisto ao longe, dobrando uma esquina, aquele mesmo vulto silencioso. Não sei por que ele me espiona e evita-me. Desconfiará que sou acaso a sua imagem perdida nos espelhos? Vou fazer fumigações, acender velas pretas a São Cipriano, velas brancas ao meu Negrinho do Pastoreio, velas de todas as cores a São Jorge em seu belo cavalo – e, uma noite, numa esquina do sonho, hei de enfim surpreendê-lo, cara a cara!
Mas talvez nunca mais eu despertasse...


(O Outro, que integra o livro Na Volta da Esquina, de Mário Quintana, Coleção RBS, Editora Globo, 1979, p. 75)


2 comentários:

  1. Pedro,

    estou apreciando muito esse seu novo blogue. Passeei por aí e deparei-me com Pessoa, Clarice, João Cabral, Drummond, enfim, esses maravilhosos mestres da poesia.

    Mas,... escolhi o post de Quintana, por quem nutro infinita admiração, para dar-lhe os parabéns pelo seu bom gosto literário, e lhe desejar muitas alegrias por aqui.

    Um beijo e inté!

    ResponderExcluir
  2. Sua seleção está ótima, espero que não esqueça de Aphonsus de Guimaraens, ele é o meu predileto.
    beijos!

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO