>

25 de jan. de 2022

[crônica] – A MENTIRA / Pedro Luso de Carvalho

 




               A MENTIRA

   - Pedro Luso de Carvalho



Ninguém poderá afirmar, sem sentir certo desconforto, que jamais mentiu em algum momento de sua vida. Até porque a mentira, às vezes, é a única saída que temos para situações embaraçosas, ou de outras que podem ser onerosas, como o pedido de fiança ou de aval por quem não pode pagar.

Nesses casos, a mentira não poderá ser vista como ato que revela fraqueza de caráter ou distúrbio mental, como poderá ser dito de quem seja mentiroso contumaz, isto é, aquela pessoa que, sem a menor necessidade, mente. Conheço um bom número desse tipo de pessoa, que me levam a duvidar de tudo o que dizem, sobre este ou aquele assunto.

O convívio com pessoas que mentem é difícil e desinteressante. Não escondo a aversão que tenho a essas pessoas, que não titubeiam em dizer, por exemplo, que visitam Paris uma vez por ano, quando sequer chegaram a conhecer.

Infelizmente, tenho suportado alguns colegas e parentes próximos que vivem em suas teias de mentira, e não se dão conta de que sabemos que falseiam os fatos.

Amigos mentirosos, acredito que não os tenho. Os meus amigos, que não são muitos, dão-me a segurança de que é verdade o que deles ouço. Nem me ocorre pensar se os fatos por eles narrados são ou não verdadeiros; portanto, o que dizem dispensam-me de quaisquer filtros contra a mentira.




____________________//___________________





34 comentários:

  1. La mentira puede ser un síntoma de inseguridad y, a veces, trae consecuencias muy malas.
    Lo mejor es siempre la verdad. Así te respetarán y transmitirás confianza.
    Un beso, Pedro. Feliz semana.

    ResponderExcluir
  2. Amigo Pedro, a pesar de que exista gente mentirosa convulsiva de la que es preferible huir que tener por amistad. Los amigos verdaderos y reales se pueden contar como muy escasos. Llamarse amigo probablemente como tema coloquial, como lo acabo de hacer contigo se puede realizar en una conversación escrita, pero como amigos verdaderos, quizás, se puedan contar con los dedos de una mano y puede que aun sobre algún dedo.
    Un gran abrazo y cuídate, que el maldito virus continúa haciendo de las suyas.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom. Há pessoas que em 100 palavras 95 são mentira. Lol
    -
    A vida segue pelas veredas do destino

    Beijos, e uma excelente semana.

    ResponderExcluir
  4. Pedro,
    Muito bem colocada
    essa questão.
    Mas acontece e precisamos
    saber nos proteger desses seres.
    Aqui em frente a minha janela
    um Senhor vende legumes, muitas pessoas
    param ali tanto para comprar quanto para
    mentir. Outro dia um desses passou
    e pediu a meu esposo vinte reais pois
    sem querer bloqueara o cartão.
    Meus esposo de boa fé emprestou.
    O senhor que vende legumes
    quando o viu afastar-se perguntou se ele havia
    pedido dinheiro.
    Meu esposo acenou que sim.
    E ele balnaçou a cabeça e disse que
    ele dali em diante nem passaria mais na calçada.
    Dito e feito.
    Então acontece e precisamos
    nos proteger.
    Adorei ler.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  5. Poderia brincar dizendo uma verdade absoluta, sem rodeio: mentiras eu odeio, mas sei que às vezes é um meio, é uma mensagem que sem nos darmos conta pede passagem. Gosta desta bela reflexão!
    Um abraço, meu amigo Pedro!

    ResponderExcluir
  6. Caro Pedro,
    Como diz uma de minhas frases:

    “A mentira assassina o mentiroso!”

    Acredito que as mentiras cabem nas mentes lúdicas das crianças, depois de certa idade, tornam-se cansativas (para quem escuta as lorotas) e se passadas dos limites, tornam-se até mesmo patológicas.
    Os seres humanos precisam de defesas em muitas situações de vida (isso é certo), mas, que não sejam baseadas em “bazofias”.
    Abraços e bom seguimento de semana!!!

    ResponderExcluir
  7. Verdade Pedro, amigos que evitam mentir, e de quem não temos de desconfiar
    constantemente são uma bênção de Deus!
    Há ainda que aqueles que tem transtorno psicológico, uma patologia que tem um nome: mitomania ,com compulsão em mentir
    e aí ainda é mais difícil lidar com essas pessoas e com o problema deles

    ResponderExcluir
  8. Só gosto de mentiras piedosas.
    Porque muitas vezes a verdade só faz sofrer quem ouve.
    Abraço

    ResponderExcluir
  9. Pedro,
    Um dos piores defeitos, sem dúvida é a mentira. E vem junto outros defeitos, de mãos dadas com a mentira. Como acreditar em alguém que sistematicamente mente sem razão nenhuma? Não há condições de amizade nem de relacionamento superficial. São doentes, e doentes devem ser tratados por especialistas.
    Só é aceitável mentirmos ou omitirmos quando a mentira pode beneficiar alguém, um doente terminal ou algo para não desmantelar um relacionamento em que ainda há chance de se refazer, etc.
    Mentir ou omitir por compaixão.
    Uma ótima abordagem, muito boa para reflexão.
    Um beijinho, querido.

    ResponderExcluir
  10. Esas mentira cuanto más lejos mejor...
    Al lado siempre de amigos con transparencia.
    Ni mentiras piadosas, siempre con la verdad por delante para prepararnos si hace falta.
    Buen escrito Pedro, como siempre.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  11. A volte, nella vita, la bugia si rende necessaria, per evitare situazioni incresciose, che potrebbero degenerare...
    Sempre bello legerti, Pedro, buon mercoledì e un saluto,silvia

    ResponderExcluir
  12. A mentira afasta .Ninguém consegue conviver com pessoas que se enrolam cada ve mais em meio às que inventam e depois até nelas se enrolam... abraços, lindo dia! Que venha o rfreco por aqui em Poa. Tá demais, né? chica

    ResponderExcluir
  13. " Amigos mentirosos, acredito que não os tenha ", dizes tu, Pedro e eu digo que de certeza não os tenho mais; já os tive, ou melhor, achava que eram amigos, mas, depois de tantas mentiras e outras atitudes ainda piores em relação a mim, resolvi descartá-los para sempre da minha vida; não passavam, afinal, de simples conhecidos e, quando hoje, calha de me cruzar com eles na rua, mudo de calçada; já aconteceu de não dar tempo de trocar de caminho, mas fiz de conta que não vi ninguém e segui em frente; com as máscara, Pedro, fica bem mais fácil...
    Claro que às vezes temos de arranjar uma mentirinha para nos protegermos, para não magoar a pessoa ou até para não causar problemas a outrem, quando alguém, por simples curiosidade ou mesmo por alguma malicia faz - nos perguntas sobre este ou aquele amigo em comum; são as tais " cuscas ", como lhes chamo; aí eu tenho de responder..." não....não sei...nunca vi...não sei do que está a falar e mudo de assunto imediatamente. Estou a desviar-me da verdade, para que depois não seja também classificada de " cusca " Sabes, Pedro, tinha um amigo que faleceu há um ano de covid; era amigo, não tenho duvidas, mas tinha uma maneira de ser que me desagradava: queria sempre saber tudo de toda a gente e, as vezes era dificil fugir- lhe â " cusquice". Eu e o meu marido evitavamos o encontro com ele precisamente para não termos de estar sempre atentos ao que diziamos e também às perguntas que fazia sobre a nossa vida e a dos nossos amigos em comum . Portanto, Pedro, os AMIGOS que tenho são poucos, mas são de confiança; posso desabafar à vontade e posso escutá-los sem qualquer problema ou dúvida. Os outros, os tais mentirosos, para mim estão mortos e só não estão enterrados, porque não tenho o direito de fazer isso e nem é essa a minha função, Amigo, sinceramente, sem mentiras, sei que ando bastante ausente; está certo...tive cá o meu irmão e cunhada, a sapequinha esteve sem ir à escola uma semana, mas...será que não arranjaria um tempinho para vir aqui? Se calhar, sim! De qualquer modo, aqui fica o meu pedido de desculpas e também a certeza de que estou no grupo dos Amigos que não te mentem. Beijinhos e parabéns pelo texto oportuno, como sempre

    Emilia



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora, minha amiga Emília, não há motivo para nenhuma desculpa, pois aqui nesse espaço os amigos que tenho, e tu és uma delas, bem sabe, podem chegar a qualquer hora e em qualquer dia. Portanto, Emília, a invés de perdoar-te, por bem pouco tempo ausente, quero agradecer-te, pela tua amizade comigo e com a Taís e por tudo que dizes de bom.
      Uma ótima semana!
      Beijo

      Excluir
    2. Caro Pedro

      Viver sem termos aquele trabalho hercúleo de filtrarmos as conversas dos familiares e amigos em busca de alguma "verdade" é uma bênção dos céus.
      O amor e a amizade baseiam-se na confiança mútua. E é uma felicidade quando isso acontece.
      Adorei esta sua reflexão, amigo Pedro.
      Abraço
      Olinda

      Excluir
  14. Non mi piace avere a che fare con gente bugiarda, siano essi amici o parenti, anzi non credo di avere vicino a me gente che non sia sincera. Che vale stare accanto a gente di cui non ti puoi fidare, penso che, nella vita la sincerità è la cosa più importante tra persone che si rispettino. Condivido il tuo pensiero amico Pedro. Un caro saluto di buona settimana da Grazia.

    ResponderExcluir
  15. Hay mentiras justificables y sin importancia.

    Hay personas que mienten abundantemente y ni siquiera se dan cuenta, que ellas mismas son las que nos descubre, que lo que dice es mentira.

    Besos

    ResponderExcluir
  16. Como nos dices en alguna ocasión para salir al paso hemos dicho alguna mentira, de las que decimos por aquí mentiras piadosas. Otra cosa es querer hacer creer que es cierta alguna cosa a sabiendas de que es mentira, pudiendo ocasionar un grave problema.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  17. Yo creo que todos en algún momento por el motivo que sea mentimos. Me enoja mucho que las personas digan que no lo hacen. Uno debe intentar no hacerlo , de ahí a lograrlo se verá. Conozco personas que van por el mundo con su verdad en la boca y inflados de orgullo por ello y a veces hacen daño con su verdad , daño que no es necesario. Ya el mundo es demasiado malo Pedro. Me refiero a que si mi amiga esta fea vestida y no hay tiempo para que cambie su vestido ,yo ,que la amo , voy a decirle que esta hermosa y no me voy a sentir nada mal. Un abrazo.

    ResponderExcluir
  18. Uma boa reflexão sobre a mentira que é um defeito que imprime carácter a quem a pratica. É feio mesmo, uma pessoa utilizar a mentira para inventar o que não fez ou que fez de outra forma.
    Que esteja a cuidar-se bem, meu Amigo Pedro.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  19. Excelente reflexão. Detesto mentiras e quando perco a confiança em alguém devido a saber que esta mentindo, dificilmente volto a confiar nessa pessoa, pois fico sempre na dúvida se o que me está a dizer será ou não verdade.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  20. Pedro:
    reconozco que he mentido más veces de las necesarias, pero no lo he hecho con mala voluntad.
    Prefiero callar a decir una mentira. Pero no se me ocurre mentir en cosas tan ridículas y estúpidas como decir que he viajado a sitios que no conozco.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  21. Es natural que en alguna circunstancia de la vida se nos escape una mentira. Por miedo a quedar mal, o una mentira piadosa.
    Pero no soporto al mentiroso patológico.
    Eso es insoportable.
    Procuro rodearme de gente que ame la verdad.
    Saludos Pedro.

    ResponderExcluir
  22. Oi, Pedro...uma temática interessante para refletir e fazer um levantamento histórico de nossas próprias atitudes. Eu quando criança aprendi logo que jamais poderia mentir...uma lei! depois a medida que fui crescendo percebi que muitas vezes falar a verdade pode levar a consequências desastrosas .Falar tudo o que a gente pensa pode criar inimizades e também pode magoar .Daí concluo que há mentiras por diferente motivações...se a mentira for por má fé , para causar prejuízos ou conseguir vantagens indevidas deve ser combatidas e denunciadas. Se for apenas para se gabar aí então só posso sentir pena porque há pessoas que sentem necessidade de parecer aquilo que não é e muitas vezes até acreditam...é meio chato mas pela amizade pode se revelar. Muitas vezes procuro ficar calada mas no confronto a verdade é que tem prevalecer. Enfim é um problema controverso mas acho que no fundo a motivação é que tem que ser examinada. Não causar prejuízo moral ou ético e também material é fundamental
    Um abraço

    ResponderExcluir
  23. Olá, Pedro! Ótima tua reflexão. Venho aprendendo que na vida precisamos estar sempre com atenção. (como diz minha mãe: "com as anteninhas ligadas". Porque realmente são pouquíssimas as pessoas nas quais podemos confiar.

    Abraço pra ti.

    ResponderExcluir
  24. Bom dia de paz, amigo Pedro!
    A Palavra diz que todo aquele que não tem pecado é um mentiroso.
    Logo...
    Tenho constatado com grande pesar no 💙, que atéesmo os mais dignos da nossa confiança mentem sentimentos e machucam a alma nossa.
    Tema que faz calar, não se sabendo o que se passa no semelhante, suas intenções e operações.
    Prefiro bater no peito: Senhor, não sou digna que entreis em minha morada do que me afirmar impecável sem sê-lo.
    Difícil está de confiar em quem quer que seja depois de sermos enganados com mentiras por pessoas idôneas.
    Tenha dias abençoados!
    Abraços fraternos com gratidão e estima.

    ResponderExcluir
  25. Olá, amigo Pedro.
    Todos nós mentimos. Com mais ou menos importância que essa mentira possa causar. Ninguém ousa dizer que nunca mentiu, porque sei disser, está a mentir.
    Agora a questão é saber o impacto que essa mentira tem na vida de outras pessoas. Essa é que é a questão de fundo.

    Na politica, mentem aos eleitores para captar Votos. E essas mentiras, prejudicam toda uma sociedade.
    Outro tipo de mentiras que diariamente todos nós fazemos, como por exemplo: dizer que ficou a trabalhar até mais tarde, quando ficou a beber uns copos com os amigos e dar duas de letra, é completamente distinto.

    Por vezes, sem causar dano de relevo, todos temos as nossas mentirinhas...

    Excelente crónica, amigo Pedro.
    Votos de um excelente fim de semana!
    Abraço amigo.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  26. Amigo Pedro, essa crônica é uma grande reflexão!
    A mentira acabar com a paz das pessoas, tenho pena de quem mente só para prejudicar uma pessoas de bem, quem mente por inveja não tem dignidade.

    Desejo que tenha um excelente fim de semana, a ti e família.
    Abraços, amigo.

    ResponderExcluir
  27. Gostei imensamente da sua reflexiva crônica, Pedro
    A mentira tem perna curta.
    Tenha uma abençoada nova semana.
    Um abraço
    Verena.

    ResponderExcluir
  28. Olá, amigo Pedro.
    Tenho por principio acreditar no que me dizem, até prova em contrário. Depois da confiança perdida é difícil voltar atras na relação, seja ela qual for.
    Todas as relações têm que ter como base o respeito e a confiança senão não valem a pena.

    Claro não vamos incluir aqui, todas as mentiras que ultimamente são difundidas em todo o lado.

    Muito interessante e refetiva esta sua publicação meu amigo.

    Beijinho e continuação de feliz domingo.

    ResponderExcluir
  29. Olá, Pedro!

    Acho triste uma pessoa ter que mentir dizendo que esteve em um lugar que não esteve ou que fez coisas que nunca chegaram acontecer. Pessoas que precisam mentir para se sentirem melhores e mais realizadas, provavelmente estão descontentes com a própria vida.
    Eu também tenho poucos amigos, mas sei que posso ser eu mesma com cada um e deixar que eles sejam comigo, quem realmente são.
    Acho que a maturidade vai nos fazendo reconhecer uma mentira de longe, o que nos possibilita o afastamento de determinadas pessoas sem ter que encarar momentos constrangedores.

    Um abraço,
    Sônia

    ResponderExcluir
  30. Olá, amigo Pedro,
    Passando por aqui, relendo esta excelente crónica que muito gostei, e desejar uma excelente semana!

    Abraço amigo.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  31. Os amigos... são a família que nos permitimos poder escolher... a outra... foi a que nos calhou em sorte... ou azer... :-)) Também já tive a minha dose de familiares problemáticos... com todas as "qualidades" que dispensaríamos assistir...
    Gostei imenso deste texto reflexivo! Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

Pedro Luso de Carvalho