>

29 de mai. de 2022

[Poesia] O BAILE – Pedro Luso de Carvalho

 

 Femme au Robe Orange - Brasil



O BAILE

     – Pedro Luso de Carvalho




Na pista de dança

do clube,

som e luzes,

argumento de sobra

aos dançarinos.


E a quase certeza,

de diversão

e alegria,

nesta noite de sábado,

que se inicia.


Músicos da orquestra,

exibição da arte,

abrem o espetáculo,

claro sinal aos casais

de que se inicia o baile.


Melodia e ritmo,

corpos em movimento,

pés ágeis e cúmplices,

e o permitido abraço,

para a dança.


Nesse envolvimento,

deslizam os casais

no salão –

concretude da arte

nesta noite de baile.




___________//___________






21 comentários:

  1. Meu bom amigo Pedro,
    Que os dançarinos possam seguir deslizando pelo salão, neste “baile máscaras”, sem “epílogos de vida e sem espasmos de emoções”.
    As máscaras hoje são opcionais, a vida e a felicidade não.
    Belo poema!
    Um abraço e que este mês de junho que enceta, seja de “um novo e suave bailar!!!”

    ResponderExcluir
  2. Olá, amigo Pedro,
    Excelente poema aqui nos presenteia.
    Curiosamente, sou um péssimo dançarino. Mas adoro ver as danças clássicas, as danças de salão, dançadas por grandes dançarinos profissionais.

    Parabéns, pela inspiração!

    Votos de uma excelente semana, com muita saúde.

    Abraço amigo

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Que a vida nos permita bailar como bailávamos embalados pelas músicas que regiam os nossos encontros dançantes
    Belo poema meu amigo
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderExcluir
  4. Um belo poema. Pena que eu não saiba dançar. Tenho dois pés esquerdos que se atrapalham um com o outro.
    Abraço, saúde e boa semana

    ResponderExcluir
  5. Sou como a Elvira :)))
    Abraço, boa semana

    ResponderExcluir
  6. E a vida é um grande baile amigo Pedro.
    Há que desliza e há os que dão topadas nos pés das damas.
    Que o baile tenha passos sincronizados e que os corações se envolvam numa linda canção onde os corpos em movimentos, traduzam a leveza, que se deseja na vida.
    Belo trabalho mestre.
    Abraços e uma semana de boas novas com harmonia.

    ResponderExcluir
  7. Una buena sincronización en tus versos Pedro como la que se tiene que tener para bailar en pareja.
    Es lo que más me ha gustado y me sigue gustando a pesar de los años, bailar.
    Un abrazo y que tengas una buena semana.

    ResponderExcluir
  8. A orquestra tocou para mim a desafiar-me o ritmo do meu corpo... Belo poema, meu Amigo Pedro.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  9. Bravo Pedro.
    Felice settimana.
    enrico

    ResponderExcluir
  10. Bom dia Pedro,
    Um poema que muito apreciei.
    Tão bom ter a agilidade para deslizar na pista.
    Meus pés são bem pesados para dançar,))!!
    Beijinhos e uma boa semana.
    Ailime

    ResponderExcluir
  11. Siempre bonito el baile.
    Y muy linda tu poesía. Felicidades.
    Un beso, Pedro. Feliz semana.

    ResponderExcluir
  12. Gostei deste belo poema amigo Pedro.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderExcluir
  13. No sólo es una delicia leer un poema sobre la danza de salón.
    Lo es mucho más acunados por las imágenes de ese artista magistral y juguetón, Suárez Machado, que nos muestra su mirada maestra con tal fuerza que oímos la samba, vals, tango, todo lo que está pasando ante sus ojos y oídos. Buen Junio.

    ResponderExcluir
  14. Un precioso poema Pedro, a ritmo de baile y versos...
    me ha gustado muchisimo, te felicito
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  15. Un precioso poema Pedro, a ritmo de baile y versos...
    me ha gustado muchisimo, te felicito
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  16. Olá, Pedro!!
    Esse teu poema me representa, já que todos os sábados e domingos à tardinha me dou o prazer de ir ao clube de dança. E danço muito. De acordo com os ritmos, parceiros amigos não me deixam sentada.
    Gostei muito, porque os versos parecem dançar também.
    Abraços pra ti

    ResponderExcluir
  17. Un bello poema dedicado a algo que ya se perdió o es lo que pienso.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  18. Um baile é sempre algo de especial.
    Gostei muito do seu poema, é magnífico (só faltou a música...).
    Continuação de boa semana, caro Pedro.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  19. poema muito sugestivo.
    muito agradãvel seguir o bailado de teus versos,

    abraço. Poeta

    ResponderExcluir
  20. Que belo, Pedro! Tela escolhida e poema. Conheço bem o ambiente, os sentimentos, os passos que descreveu. Minha distração na juventude, aliás, a única em cidades pequenas que permitia esse contato arte. Que delícia!!! Abraço.

    ResponderExcluir
  21. Um poema formidável! Respirou-se em cada verso, o ambiente de um sábado dançante... talvez mais de outros tempos... já que hoje em dia, um bom profissional de sintetizador... consegue substituir uma orquestra inteira... mas não o encanto especial que só uma poderia proporcionar...
    Gostei de apreciar este belíssimo Baile de Verão... algo que no nosso país, está a regressar este ano em força, após 2 anos de interregno!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

Pedro Luso de Carvalho