>

26 de out. de 2019

[Poesia] PEDRO LUSO – Soluços e Lágrimas




SOLUÇOS E LÁGRIMAS
– PEDRO LUSO DE CARVALHO


Nos soluços e nas lágrimas
a dor que não passa,
é a mesma coisa todos os dias,
a mesma dor
que não passa.

Mas a mulher tem a janela
para ver o mundo!
Olha a todos com atento olhar,
mas não vê
quem quer ver.

A esperança ameniza a dor,
pois tem os braços
para em abraços envolvê-lo,
depois os beijos
de perder a conta.

Ainda soluços e lágrimas,
a dor que não passa,
é a mesma coisa todos os dias,
a mesma dor
que não passa.




*   *   *



31 comentários:

  1. Boa noite de paz de Primavera, amigo Pedro!
    O ritmo pela repetição dos versos ficou tao sonoro ao meu coracao. Bem assim... Tem certas dores que nao passam jamais. Deve sentir dor na alma.
    Nao ver a quem se quer traz muitas lagrimas e soluços sofridos.
    Tenha dias abençoados!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
  2. Lindo poema,Pedro e nele expressa a dor dessa mulher que não cansa de esperar!!! abraços, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
  3. Con la precisión que requiere un poema corto, una vez más estimado Pedro, das en el clavo de situaciones cotidianas en todos los lugares y en todos los países.Son los mismos dolores "que no pasan".

    ResponderExcluir
  4. Quei dolori profondi, che s'insinuano nella mente, lacerandola senza tregua.
    Versi belli.
    Buon fine settimana e un sorriso, Pedro,silvia

    ResponderExcluir
  5. Bom dia de sábado primaveril, embora ainda aqui se sinta o frio!
    Sem querer rimou, a vida tem as rimas certinhas quando se quer dizer sobre sentimentos, dores, lágrimas e soluços, o amor é lindo, mas...
    Aqui em seus lindos versos senti a emoção que é ter inspiração, tivestes linda inspiração diante dessa beleza de obra pintada pelo artista, me fez recordar o tempo em que eu escrevia diante de gravuras, na escola!
    Amei imenso te ler, parabenizo sua sensibilidade poética amigo poeta Pedro!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  6. Bonita pintura con la imagen de la hermana de Salvador Dalí. Parece que transmite esperanza.
    Hay dolores que perduran por mucho tiempo.
    Muy sentimental y hermosa tu poesía.
    Feliz fin de semana.
    Un beso.

    ResponderExcluir
  7. Uma beleza de poema!!
    -
    Vida ...
    Beijos e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  8. Um dos mais belos poemas que li aqui, 'a dor que não passa' é aquela dor que se aloja no fundo da alma. Poema sentido, de alguém que conseguiu colocar-se no lugar do outro. Realmente, deve ser muito dolorido essa dor que é a mesma coisa todos os dias.
    Aplausos, querido.
    Beijinho.

    "A esperança ameniza a dor,
    pois tem os braços
    para em abraços envolvê-lo,
    depois os beijos
    de perder a conta."

    ResponderExcluir
  9. Belli questi versi che scendono nel cuore e fanno capire ciò che prova quella donna alla finestra.
    Felice domenica, un abbraccio
    enrico

    ResponderExcluir
  10. Un dolor que no pasa por la espera, pero la esperanza mantiene la vigilancia por si aparece la ausencia.
    Muy bonito tu poema donde la repetición de algunos versos le dan un buen ritmo.
    Un abrazo y buen domingo Pedro.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Pedro, um belo poema de ausência ...mas o amor não se cansa de esperar.Assim é e assim será!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  12. Hipo y lágrimas, es cierto que a veces van unidos.
    Hermosa esta poesía, un placer leerte.
    Un abrazo y feliz domingo Pedro

    ResponderExcluir
  13. Maravilhoso poema, grande verdade dor que não passa.
    Lindo Parabéns amigo poeta.
    Um beijo de fraterna amizade, e um feliz Domingo.

    ResponderExcluir
  14. Um poema pleno de humanidade e compaixão.

    Parabéns, amigo Pedro.
    Beijinho.

    ResponderExcluir
  15. Siempre hay un dolor profundo del que lo sentimos.
    Una feliz semana.

    ResponderExcluir
  16. Um belo e excelente poema meu amigo e aproveito para desejar uma boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderExcluir
  17. Há dores que se instalam no coração por toda a vida. Gostei do seu belo poema, meu Amigo Pedro.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  18. El cuadro de Dalí que has elegido, te viene como anillo al dedo para enmarcar tu bello poema, ese cuadro de siempre me ha gustado.
    Cariños y buen comienzo de semana.
    Kasioles

    ResponderExcluir
  19. Uma espera que dói num poema muito belo.
    Adoro este quadro de Dali.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderExcluir
  20. As ausências dilaceram a alma e acorrentam o coração.
    Sentido e belo poema
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  21. As dores que não passam, pungentes devastadoras de horas de suplícios.
    Ainda vive uma remota esperança, que alimenta o sonho. Lindo poema.
    Boa e leve semana Pedro.
    Meu abraço de paz.

    ResponderExcluir
  22. Después de mucho tiempo de espera, la impaciencia se convierte en dolor, aunque en momentos el dolor puede dar paso a la esperanza.

    Besos

    ResponderExcluir
  23. Quem espera desespera. especialmente se se espera por um amor que não chega.
    Abraço e um mês de Outubro com saúde e alegria

    ResponderExcluir
  24. Achei este conteúdo interessante e compartilhei em meu facebook.
    Saude cap

    ResponderExcluir
  25. La espera, nos hace vulnerables como niños, por eso hay que sacar de esa espera, la esperanza de que todo va a llegar en su momento. Bello poema.

    Saludos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que satisfação, amiga Ángeles, ver você de volta e este meu espaço. Espero que volte logo.
      Bom final de semana, Ángeles.
      Pedro

      Excluir
  26. As janelas são necessárias, mas podem não ser suficientes para ver o que se quer...
    Poema magnífico, gostei imenso.
    Um bom fim de semana, caro Pedro.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  27. que nunca a esperança se perca, meu caro Poeta
    nem a dor possa tolher os passos!

    belo e dorido poema.

    grande abraço. meu caro Pedro LUso

    ResponderExcluir
  28. Um poema de grande humanidade...
    A partir do quadro de Ana Maria Dali, o poeta criou um poema de dorida espera e saudade pungente.
    Passa com o tempo, sabedoria que não alivia minimamente quem sofre.
    Despeço-me sensibilizada...
    O meu abraço, Amigo.
    ~~~

    ResponderExcluir
  29. Boa tarde meu amigo Pedro.
    Que poema lindo, com muita sensibilidade. Confesso me vi neste poema, uma dor eterna que parece que não passa nunca, mas sempre tendo abraços e beijos o que faz sempre a esperança surgir e a forças renascer das cinzas. Um lindo domingo para vocês. Lembrança a querida Tais. Carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  30. Magnífico, magnífico!
    "Soluços e lágrimas" me impedem de dizer algo mais sobre este sentido poema.
    Pedro, meu amigo poeta, não te digo que voltei porque nunca daqui saí.
    Beijo.

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

Pedro Luso de Carvalho