>

31 de mai. de 2024

TARDES DE ESPERA - Pedro Luso de Carvalho




     TARDES DE ESPERA

     – Pedro Luso de Carvalho



Havia um peso no ar na tarde,

a luz prisioneira da bruma,

a jovem tinha mãos geladas

e brilho nos olhos azuis.


Logo o manto da noite desce,

a tarde é uma lembrança,

soma de esperança da jovem;

espera seu amado na tarde.


É espera desesperada,

esperança por sucumbir,

promessa da volta quebrada,

ou mera precipitação.


As tardes se pareciam,

e o tempo mudou a jovem,

seus cabelos ficaram brancos,

e já não sabe a quem espera.




_______________//_______________





30 comentários:

  1. Pedro, querido amigo, hermoso poema acompañado por esa bella obra de Dalí.
    La espera se llevo su vida.
    Cariños y besos, que tengas un bello inicio de mes de Junio

    ResponderExcluir
  2. Poema que bem traduz uma trajetória de alguém que espera e desespera e ver os dias passarem rápidos e o que se pensou pulverizou-se na mente enfraquecida pelo tempo e a espera já não faz sentido. No espelho os cabelos agora brancos condena o tempo de uma espera.
    Belo trabalho Pedro.
    Gosto desta tela do Salvador que ilustra bem seu poema amigo.
    Abraços e um fim de semana mais leve para vocês.

    ResponderExcluir
  3. Melancólico poema. Es triste perder a alguien y aun seguir pensando en él y esperando. Te mando un beso.

    ResponderExcluir
  4. Boa noite de Paz, amigo Pedro!
    "Espera seu amado na tarde."
    E esperou tanto, com tanto amor, que seus cabelos branquearam e sua memória afetada pela longa espera, já não sabe sequer a quem espera.
    Tão, mas tão lindo e muito propício a acontecer.
    Tenha um final de semana abençoado!
    Abraços fraternos

    ResponderExcluir
  5. Una spiccata eleganza poetica in questo brano di magnifica lettura.
    Buon fine settimana Pedro

    ResponderExcluir
  6. Muito linda tua poesia,Pedro! E acontece de tanto esperar, cabelos branquearem...
    abração, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
  7. Olá amigo Pedro
    A espera é sempre uma grande e stressante situação. Onde muitas vezes é de frustração.
    Excelente poema. Gostei muito.
    Votos de um excelente fim de semana, com muita saúde e paz.
    Abraço amigo.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com
    https://soltaastuaspalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Caro Pedro,
    um poema melancólico sobre a esperança e o desespero humanos...
    Abraços,
    Mariette

    ResponderExcluir
  9. Un precioso y sentimental poema. Una dulce nostalgia.
    La pintura que hizo Dalí a su hermana es muy linda.
    Un beso.
    Muy feliz fin de semana.



    ResponderExcluir
  10. Ya el tiempo de espera, se ha hecho demasiado largo. En lo más hondo de su interior, debe de tener la certeza, que ya es inútil esperar.
    Que tengas un feliz domingo. Un abrazo.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Adorei o poema.
    Que fique o alerta: Vale a pena certas coisas esperar?

    abraços

    ResponderExcluir
  12. Una poesía que nos narra en verso el paso del tiempo con una singular belleza.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  13. Boa noite, amigo Pedro
    Passando por aqui, relendo este excelente poema que muito gostei, e para desejar uma feliz semana, com tudo de bom.

    Abraço amigo

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com
    https://soltaastuaspalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. oi, Pedro, muita verdade em seu poema...a espera anda de mãos dadas com a esperança...quando uma delas se cansa a outra já não tem razão de se ser.
    As vezes pode ser libertação;
    Um abraço

    ResponderExcluir
  15. Gracias querido amigo por tu visita a mi blog, te deseo un feliz inicio de semana,
    Cariños y besos Pedro

    ResponderExcluir
  16. Cabelo rareando, branqueando.
    Um privilégio de quem está vivo.
    Abraço, boa semana

    ResponderExcluir
  17. Esperar alguém que não vem. A vida passa e o desespero aumenta. Triste este seu poema, meu Amigo Pedro.
    Tudo de bom.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  18. Caro amigo e poeta Pedro Luso,
    A sua poesia traduz muitos momentos congêneres, e, descrita com o brilho singular do seu estro poetico encantador leva o privilegiado leitor a reler outras vezes mais.
    Na brevidade da vida as esperas, não raras vezes, são longas ou vãs, mas tudo é transitório e, felizmente, sempre haverá um amanhã trazendo renovadas esperanças.
    Efusivos aplausos por mais essa pérola do mais alto teor poético, caloroso abraço e tenha uma semana das mais promissoras, com saúde e paz.

    ResponderExcluir
  19. Quem espera desespera...
    Magnífico poema, gostei de ler.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
  20. Bom dia, Pedro
    O poema retrata a espera de alguém que não voltou, que as nossas esperas sejam de esperança, um forte abraço.

    ResponderExcluir
  21. Boa tarde
    Um poema triste e cheio de desalento, embora seja uma realidade, para algumas pessoas.
    Que esperaram em vão uma vida inteira.
    Boa semana com saúde e harmonia.
    :)

    ResponderExcluir
  22. precioso poema donde la virtud de la espera se supera con la
    mirada huida tras el otero del horizone de la joven a la ventana
    ha sido un placer leerte , bella la ilustración y mis saludos querido
    amigo poeta Pedro , os deseo una muy feliz semana , un fuerte
    abrazo .jr.

    ResponderExcluir
  23. Pedro,
    Primeiro amo seus versos
    e essa tela é uma das
    minhas preferidas!
    E o título: Espera
    é sempre muito bem vindo
    e iluminador.
    Bjins de gratidão
    por além de
    escrever, ler também
    lá no Espelhando.
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  24. Olá, amigo Pedro
    Passando por aqui, relendo este belo poema que muito gostei, e desejar um feliz fim de semana, com tudo de bom.
    Abraço amigo.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com
    https://soltaastuaspalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. A espera é justiça e sentimento.
    Esperar com Fé, é virtude que se deve desejar; ela suporta a Esperança e alimenta o Espírito.
    Um belo Poema.
    Parabéns, Pedro Luso.


    Abraço,
    SOL da Esteva

    ResponderExcluir
  26. Olá, amigo Pedro
    Passando por aqui, para desejar um bom fim de semana, com tudo de bom.
    Abraço amigo.

    Mário Margaride

    https://poesiaaquiesta.blogspot.com
    https://soltaastuaspalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir

Logo seu comentário será publicado,
muito obrigado pela sua leitura e comentário.
Meu abraço a todos os amigos.

Pedro Luso de Carvalho