>

21 de nov de 2018

[Poesia] PEDRO LUSO - O Jazz Na Noite






O JAZZ NA NOITE
- PEDRO LUSO DE CARVALHO



Ouço o som abafado pela surdina,
som rouco e quente do trompete,
no calor da noite espraiada
(segredos mantidos no breu).

Junta-se ao trompete o saxofone,
a derreter-se em tantos lamentos,
a absorver a tristeza da noite,
pela dor do amor desfeito.

A esses dois sons a noite traz outro,
o piano mágico de Duke Ellington,
a impor ordem na noite de lua,
homenagem merecida do Jazz .




*   *   *





39 comentários:

  1. Lindos versos para trasmitir la música de Jazz con los instrumentos nombrados y amenizados por el pianista, fantástico para escuchar en una noche de luna.
    Un abrazo Pedro.

    ResponderExcluir
  2. Deu pra ouvir a beleza do som ... Linda poesia inspirada na música!abraços, chica

    ResponderExcluir
  3. Bom dia. Aplausos para o seu poema. Muito bom:))

    Bjos
    Votos de uma óptima Quinta - Feira.

    ResponderExcluir
  4. Un gran bel pezzo poetico dedicato a raffinti strumenti musicali
    Un saluto,silvia

    ResponderExcluir
  5. Senti-me a assistir a esse concerto de jazz, com a minha melancolia à mistura…
    Um belo poema, meu Amigo Pedro.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  6. Um poema esplêndido, pois a música de bom gosto inspira poesias assim muito bonitas.
    Um abraço,
    Élys,

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Pedro,
    Um poema magnífico com musicalidade poética de grande criatividade.
    Adorei!
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderExcluir
  8. El jazz llegó para quedarse entre nosotros. Es y tiene la esencia de la verdad de un pueblo que sabe llegar al corazón porque tiene taalento y emoción. Hermoso poema me ha gustado mucho.

    ResponderExcluir
  9. Un gran homenaje para un gran músico.

    Abrazo desde Chile, apreciado Pedro.

    ResponderExcluir
  10. Excelente homenaje a Duke Ellington, hace tiempo me regalaron un tema de él...
    Gran músico, un placer y gracias por recordarlo.
    Un gran abrazo.

    ResponderExcluir
  11. ver o video e ler o poema, foi maravilhoso!

    A chuva, o elixir dos meus dias.
    Beijos - Boa noite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga Cidália, acima do meu poema "O JAZZ NA NOITE" coloquei uma foto de Duke Ellignton, e não um vídeo, como você comentou.
      Obrigada pela visita.
      Beijo.

      Excluir
  12. Bello poema, Pedro para trasmitir de manera sutil la belleza del Jazz .
    Siempre es un placer visitarte querido amigo.

    ResponderExcluir
  13. Uma bela homenagem poética a um "monstro" do jazz.
    Gostei do poema, é magnífico. Não tem som, mas eu ouvi...
    Caro Pedro, um bom fim de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  14. Gran verso. Un bello homenaje.
    Un beso.

    ResponderExcluir
  15. Bom dia:- A sua poesia é um fascínio para quem, como eu, gosta da magia das palavras. Lindo de ler.
    .
    * Porque partes em desatino ( Poetizando e Encantando ) *
    .
    Votos de um feliz fim de semana.

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde Pedro
    Bela foto e poesia . A música é algo quê é bem vinda em todos os momentos . Um lindo fds para voces . Abraços.

    ResponderExcluir
  17. ... e o divino triângulo saíu perfeito!
    que melhor trio?

    gostei muito deste teu belo e criativo poema.

    abraço, meu caro amigo Pedro Luso
    parabéns!

    ResponderExcluir
  18. Uma poética homenagem para aquele que eu considero o expoente máximo do jazz.
    Abraço e bom domingo

    ResponderExcluir
  19. Bom dia, Pedro sua maestria ao escrever sobre o "JAZZ",e ao grande Duke Ellington,
    mostra-nos a sua perfeição com as letras. Juntou o que há de melhor e nos deu de presente. Mesmo que seja para derreter-se em lamentos de uma noite espraiada. Magnifico! Abraço!

    ResponderExcluir
  20. Não deixamos morrer os nossos mortos
    Abraço

    ResponderExcluir
  21. Un poema del que podría hacerse una buena lectura acompañado por el piano que cita, la trompeta de Ellington y el saxo de de Getz, tres músicos inolvidables.
    Saludos, Pedro.

    ResponderExcluir
  22. oi,Pedro, deliciosa surpresa...palavras que adquirem notas musicais e criam uma atmosfera leve prazerosa ou às vezes saudades delicadas...faltou um "on the rocks'
    (rs)
    Parabéns!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  23. Pedro,
    Muito especial esse poema, principalmente pelas verdades que o Jazz traz às tristezas do amor e da vida. São sons que saem para embalar noites perdidas, num show onde o íntimo de cada um transborda-se em sentimentos. O Jazz é esse elo. E essa homenagem vem lá do fundo da tua alma, é uma das tuas paixões.
    Beijinho, daqui do lado.

    ResponderExcluir
  24. Pedro, que bela homenagem ao Jazz!
    O poema é tão bonito e perfeito que os versos voam para junto do «piano mágico de Duke Ellington».
    Parabéns, meu amigo, por este magnífico "show".
    Beijo.

    ResponderExcluir
  25. Um poema maravilhoso para homenagear o Jazz.
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  26. Un abrazo.
    Feliz semana.

    ResponderExcluir
  27. Um poema, que traduz um delicioso revivalismo de outros tempos... em que o tempo, ainda de fazia sentir, no seu próprio tempo... e uma fantástica homenagem ao mundo do jazz!... Em que tantas emoções, emergem em cada nota musical... de uma forma sentida e especial...
    Um grande abraço! Continuação de uma excelente semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  28. Pedro,

    Que homenagem sublime ao Jazz, um poema magistral
    no patamar da expressividade tão bela e única: o
    Jazz e a Poesia.

    Apreciei imensamente, parabéns pelo poema, amigo!!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  29. Uma bela homenagem ao Jazz e a esse grande Senhor Duke Ellington.
    Um abraço e bom fim-de-semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderExcluir
  30. Linda homenagem
    O jazz é a música da alma
    Parabéns
    Beijinho

    ResponderExcluir
  31. Olá Pedro existem ritmos que permanecem pela eternidade, penso que o JAZZ é um deles, assim como os blues, talvez por sua origem vinda dos ritmos tradicionais africanos, falando da dor, da saudade dos amores perdidos... Parabéns pelo seu bom gosto.
    Na minha ex casa ouvia sempre alguém tocando jazz, só nunca descobri quem, ou de onde vinha, só sei que me deliciava (:
    Parabéns mais uma vez, amei seu poema.
    Abraços Léah

    ResponderExcluir
  32. Que bello poema como homenaje al jazz.
    Transcribe brillantemente la magia de la música.
    Gracias.

    ResponderExcluir
  33. Que belo Pedro, trazer os sons do Saxofone assediado pelo Trompete no aconchego do piano no Jazz.Arte e poesia cultura e gosto numa noite onde gentes comuns perambulam pelas ruas sem se aperceberem do melodioso som perdido na noite.
    Aplausos amigo nesta bela homenagem lembranças.
    Uma semana maravilhosa para vocês.
    Que Dezembro seja o mês de sentir que o ano valeu.
    Meu abraço amigo de paz e luz.

    ResponderExcluir
  34. Faça-se a luz para os mortos venerados. Eles são o nosso amparo com a boa música que deixaram.
    Na maioria das vezes, é o jazz que torna o ar mais respirável em qualquer canto do mundo. E sua poesia é sempre uma "boa música"!
    Um abraço, meu caro Pedro!

    ResponderExcluir
  35. Que bem se ouve o Jazz de DuKe Ellington ...
    ainda que apenas imagem e poema!

    Parabéns, amigo!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  36. Padro:
    el jazz siempre me suena a tristeza, a melancolía, a "saudade".
    Abraços.

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO