>

29 de mai. de 2021

[Poesia] PEDRO LUSO – O Tempo

 

São Joaquim - SC / Brasil



    O TEMPO

                      - Pedro Luso de Carvalho



A infância passou,

a adolescência passou,

mas o tempo,

ficou vivo

na memória.

Um dia, fiz as malas,

e deixei no alto da Serra,

minha cidade Natal, São Joaquim,

deitada sobre o planalto,

para um dia voltar.

– voltarei ?

Levei para lugares distantes,

de névoas e sombras,

projetos e sonhos.

Levei o zunir dos ventos,

levei a brancura da neve,

e das geadas sobre os campos,

e o esplendor da lua branca.




                __________________//_____________________







33 comentários:

  1. Bellissime immagini della vita che cambia e respira, in poesia
    Buona domenica, Pedro,silvia

    ResponderExcluir
  2. Esa maleta cargada de ilusiones, siempre, dejando atrás pueblo, amigos y seres queridos, intentando encontrar un mundo mejor, pero sin olvidar, aquella tierra que nos vio partir y esa tierna infancia vivida que, será nuestro sentir y llevaremos en nuestro corazón grabada a fuego para nunca olvidar.
    Precioso poema que invita a la reflexión amigo Luso.
    Un abrazo y buena semana entrante.

    ResponderExcluir
  3. Ah, o Tempo, esse insensível.
    Vai passando e deixando para trás
    momentos e lugares aos quais retornaremos ou não.
    Connosco, projectos e sonhos viajam. Realizá-los,
    o nosso maior desafio.

    Belo poema, Caro Pedro. Fascinante como abordou
    este tema.

    Bom domingo.
    Abraço
    Olinda


    ResponderExcluir
  4. Linda poesia para esse tempo que passou e continua voando...Adorei a foto com a neve por lá! abração, lindo domingo! chica

    ResponderExcluir
  5. Pedro que imagem tão surpreendente, difícil de imaginar no Brasil
    então fui verificar onde se encontra essa localidade
    que dá origem a esse belo texto poético!

    "São Joaquim é um município brasileiro do estado de Santa Catarina. Localiza-se a uma latitude 28° 17' 38" Sul e a uma longitude 49° 55' 54" Oeste, estando a uma altitude de 1.354 metros..."

    ResponderExcluir
  6. Bom Domingo, amigo Pedro!
    Tenho vontade de conhecer São Joaquim que admiro e me encanto nas reportagens com a geada por lá.
    Seu poema lhe debruça na saudade, como é natural a nostalgia do que foi bom.
    Bom poetizar a saudade.
    Tenha uma nova semana abençoada!
    Abraços fraternos

    ResponderExcluir
  7. E a poesia escreve a poeta esta história que o tempo não apagou. Das borras da memória ressurge São Joaquim.
    Belíssimo poema, meu caro Pedro!
    Um abraço, caro amigo!

    ResponderExcluir
  8. Olá, amigo Pedro!
    É sempre bom recordar o nosso passado. As suas vivências e vicissitudes. Porque esse tempo vivido, nunca esquecemos. Faz parte de nós.

    Gostei muito de ler.
    Votos de Feliz domingo, com muita saúde.
    Abraço amigo.

    ResponderExcluir
  9. Cuántos recuerdos y vivencias entrañables e inolvidables!!.
    Muy hermoso y nostálgico tu poema.
    Un tiempo pasado que siempre estará en el corazón.
    Un beso.

    ResponderExcluir
  10. Me gusto mucho tu forma tan poética de la descripción del paso del tiempo añorando tu ciudad natal.
    La imagen me impacto mas al ver que es de una ciudad brasileña con nieve algo que consideraba hasta ahora imposible.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  11. Poema lindo demais, além de mostrar o frio do sul do Brasil, teu poema revela um tema que toca a todos, uma saudade do menino que deixou sua cidade Natal lá no alto da Serra, a 1.354 metros. E hoje lembra isso de uma forma poética que desperta emoções, trazendo muita beleza que finaliza com as geadas sobre os campos e o esplendor da lua branca.
    Um beijinho daqui do lado, meu Poeta.

    ResponderExcluir
  12. El tiempo pasa, más rápido que de lo que te esperas. pasas de niño a joven y de joven a adulto y de ahí ya te metes en la vejez.

    Besos

    ResponderExcluir
  13. Don Pedro:
    siempre nos llevamos algo de nuestra infancia. Algo que siempre os acompañará.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Olá, amigo Pedro!
    Um poema belíssimo! Onde se recordam momentos importantes da nossa vivência que jamais esquecemos.

    Parabéns!
    Votos de uma excelente semana, com muita saúde!

    Abraço de amizade!

    ResponderExcluir
  15. Un poema precioso Pedro. Un lugar vivido en la infancia nunca se olvida y si se vive lejos de él, supongo que siempre se suspira por volver, o por lo menos se tiene en el pensamiento.
    Me ha encantado como has versificado ese sentimiento.
    Un abrazo y buena semana.

    ResponderExcluir
  16. Quei ricordi impressi nella memoria, che ci emozionano sempre
    Buon lunedì e un sorriso, Pedro,silvia

    ResponderExcluir
  17. Gostei bastante!:)
    -
    Coisas de uma Vida.
    -
    Uma excelente semana...
    Beijo

    ResponderExcluir
  18. São Joaquim deve ser um lugar muito bonito. Por isso ficou na sua memória apesar do tempo que passou e de tudo o que viveu. Lindíssimo!
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  19. Bellissima poesia da cui si evincela nostalgia per il posto da dove si è partiti per costruire la propria vita, complimenti a questi versi armoniosi e musicali che ho molto apprezzato. Un caro saluto amico Pedro da Grazia!

    ResponderExcluir
  20. Olá Pedro!
    O teu poema é lindíssimo toda a gente lembra os tempos da nossa juventude e como é bom recordar são lugares que a gente nunca mais vai esquecer eu me lembro quando era pequenina e o meu avô paterno morreu eu só tinha 4 anos e ficou na minha cabeça como se fosse hoje pois eu e uma das minhas irmãs formos fazer uma festa só porque tínhamos uma roupa nova...um beijinho e uma boa semana e desculpa os meus desabafos.

    ResponderExcluir
  21. Amigo Pedro,

    transferi para mim essa aventura e essa nostalgia. É um poema que fica a moer, como a saudade.

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  22. Quando ficam boas memórias valeu a pena.
    Abraço, boa semana

    ResponderExcluir
  23. Singelo e belo poema, Pedro! E a foto é linda!
    São tantos os caminhos da vida, nem sempre cumprimos nossas promessas e desejos um dia feitos, mas quando é marcante levamos juntos nas memórias inesquecíveis.
    Parabéns, abraço!

    ResponderExcluir
  24. Um belo e verdadeiro testemunho da saudade...as vivências da infância nunca nos deixam e a criança de outrora faz parte integrante de nossa perspectiva do mundo.
    Um abraço

    ResponderExcluir

  25. "O tempo é a imagem móvel da eternidade imóvel."
    Platão,

    "Não havia Tempo nem Espaço, antes do Princípio"
    Santo Agostinho (séc IV)

    "O tempo é uma abstracção"
    Stephen W. Hawking (séc XX)

    Saudações!

    ResponderExcluir
  26. Olá Pedro, estou encantada com tua poesia. São simples as coisas que garantem as lembranças: aquilo que nos marca em profundidade. E aí, não tem jeito, essas recordações escorrem pelos versos dando origem a um poema lindo como esse que acabei de apreciar,

    Teu blog é maravilhoso, rico, bem feito. Nota-se o cuidado do autor em dar-lhe requinte e aconchego, informações pra todos os gostos. Gostei.

    Grande abraço, poeta !!

    --------------------------------------//------------------------------------------------

    ResponderExcluir
  27. Bom dia a todos que estão escutando a meditação, que Jesus nos abençoe grandemente, nós livre desse mal que assola o mundo, graças a Deus 🙏

    ResponderExcluir
  28. Será que é tempo de voltar a São Joaquim, e desfazer a mala amigo Pedro ?

    Linda esta sua viagem, a um tempo, passado!

    Um beijinho.


    ResponderExcluir
  29. A veces quisieramos encerrar el tiempo para que no escapase, no es así pero al recordar nuevamente es como si volvieramos a vivir eso que guardamos con cariño
    Un abrazo
    Carmen

    ResponderExcluir
  30. Los recuerdos siempre van y vienen,
    jamas se olvidan, se tatuan en tu
    interior para jamas borrarlos, lindo
    poema.

    Besitos dulces

    Siby

    ResponderExcluir
  31. Olá, Pedro!

    Gostei do seu poema.
    Muitos são aqueles que deixam para trás um lugar, um tempo da vida que hoje estão guardados na memória.

    Abraços
    Sônia

    ResponderExcluir
  32. O tempo... esse sempre a perder, que encerra tantas preciosidades com ele...
    Aproveitemo-lo da melhor forma...
    Belíssima inspiração! Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

Pedro Luso de Carvalho