>

16 de jun. de 2019

[Poesia] PEDRO LUSO - Carnaval






CARNAVAL
- PEDRO LUSO DE CARVALHO



Abre a janela do teu quarto,
o sol entrará com calor e luz
sobre a cama desfeita,
na manhã adormecida.

Abre a janela do teu quarto,
solte as amarras da solidão.
A luz para te acalmar,
o sol para te aquecer.

Ouve música alegre no café,
que hoje é dia de carnaval,
seja samba de enredo,
ou apenas marchinha.

Esquece tua tristeza mulher,
e vista o teu melhor vestido,
calce o melhor sapato
e saia com requebros.




*  *  *




36 comentários:

  1. Boa noite de alegria e paz interior, amigo Pedro!
    Seja assim, numa alegria de coração e de leveza!
    Que a serenidade reine em todo lar e que contagie a todos os membros da família com entusiasmo para crermos num mundo bem melhor onde reine os requebros no cotidiano e sem motivo aparente pelo fato de se viver com qualidade de vida a cada dia, simplesmente.
    Tenha das felizes e abençoados!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
  2. Bah, a poesia tá linda ,mas nada disso eu faço no Carnaval... Tranquilidade loooooonge das folias. Aliás, faz pouco estava dando bronca aqui e quebrei o silêncio... Paz demais também me irrita,rs Vai entender!!! Aff... abraços, boas folias ou não!

    ResponderExcluir
  3. Caro Pedro!

    Gostei muito do poema! Mas apesar de o Carnaval ser uma época alegre, tento sempre afastar-me das grandes folias!

    Um excelente fim-de-semana! E um feliz Carnaval! 😄

    ResponderExcluir
  4. Olá Pedro, a poesia está ótima, mas a chuva não quis dar lugar ao sol por aqui. Para nós está bom como está, o tempo refrescou caiu outro temporal com ventanias, e mesmo que o sol surgisse não gostamos de carnaval, é muito barulho e pessoas super mal educadas.
    Prefiro ler seus versos lúdicos dos tempos em que os carnavais eram só alegria.
    Abração Léah

    ResponderExcluir
  5. Almeno per un giorno è bello dimenticare tutti i guai e festeggiare con un sorriso.😂
    Buon Carnevale.
    Un abbraccio
    enrico

    ResponderExcluir
  6. Es de esperar que la alegría del Carnaval, tan bien representada en tus versos, amigo Pedro, se extienda más allá de sus luces y, además, que sea como aquellos carnavales sin "el barullo de personas super mal educadas", como se reclama con razón en un comentario anterior.

    Abrazo.

    ResponderExcluir
  7. Um belo poema, que encerra a alegria primordial, desta quadra... que nos últimos tempos tem sido muito transformada... a favor do seu lado mais comercial...
    Fico sempre me perguntando... se tantos, nesta altura, põem a máscara... ou deixam cair a máscara?... :-)
    Aqui para a minha região, também se fazem muitos corsos carnavalescos... satirizando a situação política e social do país... mas normalmente, também não me meto em grandes folias, nesta altura... com muita gente à volta... alegre por demais... faz-me alguma confusão...
    Deixo um beijinho e votos de um excelente domingo de Carnaval... com alegria... mas longe de confusões...
    Tudo de bom!
    Ana

    ResponderExcluir
  8. Este año el Carnaval está lleno de luz y sol, las buenas temperaturas hace que la gente esté deseosa de salir a la calle para ver los desfiles de su ciudad. en mi tierra se celebra muchísimo.

    Besos

    ResponderExcluir
  9. Olá Pedro
    É uma festa de alegria mas prefiro me manter longe da folia e ler a sua bela poesia meu amigo
    Um abraço e feliz domingo

    ResponderExcluir
  10. Bom dia Pedro, passando pra agradecer sua visita e por seguir meu novo blog.
    Seu poema é algre e muio bem construído., gostei de ler, que todos tenham um feliz carnaval .
    abaço d epaz, deixo!

    ResponderExcluir
  11. Un buonumore e tanta allegria per la festività del Carnevale. Concetto molto ben espresso in versi.
    Un caro saluto, Pedro,silvia

    ResponderExcluir
  12. "Seja samba de enredo"... Seja este carnaval a alegria de um povo inteiro que o festeja com alma… Gostei muito do seu poema, Meu Amigo Pedro.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  13. Muy bonito poema.
    Transmite alegría y eso es importante .
    Felices días.
    Un beso.

    ResponderExcluir
  14. Carnaval é um tempo de alegria, como mostras em sua poesia.
    Um abraço m eu amigo.
    Élys.

    ResponderExcluir
  15. Uma bela poesia realçando a alegria do carnaval. Estou passando esse período na Chácara com amigos e a tranquilidade da natureza. Na cidade o carnaval rola entre alegria e, infelizmente, tristezas, pois enquanto uns foliões se entregam à folia, outros choram a perda de jovens por morte natural e outro por enforcamento. são os contrastes da vida! Mas, a vida segue entre alegrias e tristezas, de tudo tiramos lições.
    Beijos carinhosos e feliz carnaval!

    ResponderExcluir
  16. E, como não voltamos ao tempo da nossa meninice, nem sequer ao tempo de ontem e, como a um dado momento a vida manda a sua " irmã " morte buscar-nos, o melhor é aproveitar estes dias dedicados à folia e deixar que a alegria nos invada do jeito que quiser. Não sou dada a estas coisas de carnaval, mas entendo que muitos precisem de ir para as ruas e lá se divertirem ate que o cansaço os derrube; a vida é muito injusta para certas pessoas, Pedro! Às vezes criticamos certos exageros que acontecem nestas alturas, mas, esquecemo-nos que, por traz daquelas fantasias, cheias de brilho e plumas, há corações devastados pelo sofrimento do dia a dia. Gostei muito deste poema e do anterior que, inevitavelmente, deixou-me nostálgica e com saudades. Mas..estás perdoado, Pedro! Com certeza em ti também teve o mesmo efeito. Beijinhos e bom carnaval!
    Emilia



    ResponderExcluir
  17. Dei um erro imperdoável, Pedro ! Por trás e n como escrevi. Erro muitograve. Desculpa beijinhos para os dois
    Emilia

    ResponderExcluir
  18. Maravilha de tela do Carybé para ilustrar este sentimento de alegria e fantasia do carnaval. Logico que fala de um carnaval, que pouco existe e resistiu no tempo amigo. A vida mudou, o homem embruteceu e o que era festa tem muito de solidão, alem da do Pierrô apaixonado. Um saudosismo se esconde nas entrelinhas com as marchinhas ainda vivas em nossas memórias. Um belo poema que bem sabemos faz alimentar nosso sonho de um mundo alegre e leve com dias de festa.
    Uma semana linda e leve para vocês.
    Meu abraço amigo.

    ResponderExcluir
  19. Que con las mejores galas del carnaval te vistas y a la fiesta acudas.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  20. Um poema magnífico, Pedro!
    Adorei,
    Beijinhos e bom Carnaval.
    Ailime

    ResponderExcluir
  21. Un poema muy animoso, muy bello Pedro, los carnavales invitan a soltarse el pelo.
    Un placer leer tus sentimientos en letras
    Feliz tarde. Un gran abrazo.

    ResponderExcluir
  22. de tanta solidão e tanta dor se veste o (melhor) Carnaval.
    que bela e tão comovente forma, meu caro amigo, de comungares da festa de teu Povo!

    e tão lúcido teu poema, meu ilustre amigo Pedro Luso!

    grato pela excelente leitura
    abraço

    ResponderExcluir
  23. Já passou... Muito bom :))

    Hoje:- Anunciando a Primavera.

    Bjos
    Votos de uma óptima noite

    ResponderExcluir
  24. Gostei deste excelente poema meu amigo e aproveito para desejar a continuação de uma boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderExcluir
  25. Es una fiesta que el alma celebra y necesita, es como un cambio de piel definitivo pues aparece en nosotros los deseos ocultos: lo que verdaderamente somos o lo que querríamos ser. Está muy bien planteado hay que atreverse, salir y disfrutar pues quedan otros muchos días del año para sufrir y lamentarnos. Gracias por sus amables comentarios. Un abrazo.

    ResponderExcluir
  26. As maiores alegrias são as que chegam de dentro para fora...se assim for Viva o Carnaval!...mas se for apenas uma fuga da realidade ,pobre de nós.
    um abraço

    ResponderExcluir
  27. Bom dia Pedro.
    Quê belo e animado poema. Deixei a tristeza de lado e foi escutar animadas músicas de Carnaval. Quem canta e dança aos males espanta rsrs. Felizes dias meu amigo e um abraço para a querida Taís.

    ResponderExcluir
  28. Saltei do blogue da Taís para aqui, e o que encontro? Muito bom gosto.
    "Esquece tua tristeza, mulher" é, com certeza, um convite à Festa que por esses dias se fez nesse país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  29. Um excelente conselho esse.

    O tempo é curto e temos mesmo
    é que ser feliz agora e já!

    Agradeço pela partilha do poema
    e da tela, um conjunto incrível.

    ResponderExcluir
  30. Bonito poema, Pedro. Yo soy muy de la alegría del Carnaval. También en mi blog hablo de él.
    Saludos.

    ResponderExcluir
  31. Gostei do poema amigo Pedro.
    Vi um pouco do carnaval de São Paulo e também do Rio na Globo, aqui desde Portugal.
    Também por aqui se festeja em algumas cidades e há também uns festejos no interior mais tradicionais, dos caretos...
    Abraço

    😉
    Olhar D'Ouro - bLoG
    Olhar D'Ouro - fAcEbOOk
    Olhar D'Ouro – yOutUbE * Visitem & subcrevam

    ResponderExcluir
  32. Magnífico poema de Carnaval.
    Dá para um samba...
    Caro Pedro, um bom fim de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  33. E como perder tanta luz, meu caro Pedro? Seria não esperar e deixar-se perder numa cadência que, durante o Carnaval, parece eterno. Um poema bem acabado que antecipa as alegrias que esperam o folião...
    Um bom final de semana, meu caro amigo!

    ResponderExcluir
  34. Ufa, já passou, odeio carnaval!
    Mas gosto MUITOS dos sonidos e requebros dos teus versos.
    Beijo, querido amigo.

    ResponderExcluir
  35. Por vezes é importante deixar as magoas e tristezas de lado e aproveitar bem a alegria do momento.
    Maravilhoso poema.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  36. OI PEDRO!
    O CARNAVAL É UM BOM MOMENTO PARA SE DEIXAR AS TRISTEZAS DE LADO E SE ENTREGAR POIS A ALEGRIA, CONTAGIA.
    BELO POEMA, AMIGO.
    ABRÇS
    https://zilanicelia.blogspot.com/

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

Pedro Luso de Carvalho