>

6 de abr de 2019

[Poesia] PEDRO LUSO – Outono




   OUTONO

   - PEDRO LUSO DE CARVALHO




O sereno dorme nas folhas
secas do outono,
dorme na relva
úmida do jardim,
ainda na ressaca da noite.

Os primeiros raios de sol
acordam o jardim,
pobre em cores
que eram ostentadas
na vaidosa primavera.

Mas o jardim sonolento
tem outras cores
- não as da primavera -
elas são sóbrias,
um tanto introspectivas.

Ainda é muito cedo no jardim,
quando raios de sol
brilham nas gotas
de orvalho,
e fazem uma manhã estrelada.




*  *  *







33 comentários:

  1. Sobrietà, e negazione del vivace, in uno scenario d'autunno, pacato nelle sue essenze
    Versi molto belli, buona domenica e un caro saluto Pedro,silvia

    ResponderExcluir
  2. Una preciosa imagen has pintado en tu poema con los colores tenues del otoño pero siempre bellos, hasta que el invierno desnuda los árboles.
    Un gusto la lectura Pedro.
    Un abrazo y feliz otoño.

    ResponderExcluir
  3. Tão belo.
    Adorei.
    Abraço e bom domingo

    ResponderExcluir
  4. Olá, Pedro!
    Desta vez foi com imenso gosto que vislumbrei nos teus versos um jardim sonolento... de cores um tanto introspectivas...
    Sensibilidade poética não te falta, querido amigo meu. Esse dom, aliado à clareza da escrita, faz de ti um poeta extraordinário!
    (Tela linda!)
    Beijo, bom domingo.

    ResponderExcluir
  5. Excelente homenaje al otoño, amigo Pedro, además con una imagen muy hermosa. Aunque de lejanos tiempos podría ser de hoy o de siempre.

    ResponderExcluir
  6. Tão linda a tela, também linda a poesia outonal! abraços, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  7. Bom dia. Um bonito poema que me encantou.:))

    Hoje|Fantasias envolventes

    Bjos
    Votos de um óptimo Domingo

    ResponderExcluir
  8. Votos de um feliz Outono.
    Abraço

    ResponderExcluir
  9. Bom dia de domingo Pedro.
    Seus versos são belos.
    Cada estação tem seu encanto e beleza.
    Devemos sempre aproveitar bastante.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  10. Este clima de Outono está aqui tão dormente como, por vezes, se sente. Há, no entanto, um poeta que acorda cedo e "nas gotas de orvalho
    faz uma manhã estrelada."
    Tão bonito, Pedro!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Um poema excelente!! AMEI

    Quando a chuva passar, tu irás voltar.
    Beijo, resto de uma boa tarde.

    ResponderExcluir
  12. Boa noite de Domingo feliz, amigo Pedro!
    Uma lindeza amarronzada cujo elemento motivador é o Outono dourado dos nossos dias.
    Apesar de que aqui, no Sudeste onde moro termos céu azul e lindo mar em tons azul esverdeados como o de hoje, o Outono se faz visível nas folhas caídas ao solo.
    Seu poema retrata uma realidade bonita da nossa natureza bela... onde gotas de orvalho amanhecem conosco nos jardins da vida e da alma.
    Muito bonito, amigo!
    Tenha dias felizes e abençoados!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
  13. Que bonito poema! Mas por estes lados chove muito...

    Uma boa semana, caro Pedro!

    ResponderExcluir
  14. Boa noite Pedro.
    Lindo poema e tela. Um feliz outono para vocês. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  15. Grande Pedro!
    Um dos poemas mais lindo que li na riqueza de figuras, de uma feliz inspiração aliada ao conhecimento domínio das súditas palavras, que encantadas se aglutinaram em cada verso numa lindeza infinita. Pude ver os raios de Sol sobre cada gota dorminhoca nas folhas. Um show da poética amigo, que só podemos aplaudir de pé. Deus ilumina sua cabeça nesta linha da sensibilidade.
    Meu abraço de paz e luz amigo e que a semana lhe seja leve e alegre.
    A tela é um belíssimo trabalho de olhar outonal e assim vamos a sonhar com a vaidosa Primavera ainda distante.

    ResponderExcluir
  16. Um poema maravilhoso, meu Amigo Pedro! O outono é dourado, tem cor de mel. É habitado pelos poetas, porque nele se cruzam emoções e memórias…
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  17. El otoño es mi estación preferida.
    Sus colores son maravillosos.
    Y tú poema es una belleza.
    Un beso.

    ResponderExcluir
  18. Uma bela tela emoldurando um lindo poema sobre uma estação que muito gosto.
    Tenha uma linda semana.

    ResponderExcluir
  19. Boa tarde Pedro,
    Que poema tão belo!
    O outono tão inspirador...
    Um beijinho e boa semana.
    Ailime

    ResponderExcluir
  20. Uma estação do ano, muito bonita e harmoniosa, que nos convida à calma, à reflexão e à introspecção... e as suas inspiradas palavras, Pedro, descreveram-na na perfeição!...
    Mais um belíssimo momento poético, que adorei descobrir por aqui!
    Beijinho! Votos de uma feliz e inspirada semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  21. Oi, Pedro, linda paisagem que lhe inspirou belos versos...O sul do nosso país tem características próprias , belezas e temperaturas que se aproximam de um ideário poético suave e melancólico
    Um abraço

    ResponderExcluir
  22. Aunque todas horas son buenas para un paseo las de la madrugada son las mejores encontrarse en un jardín en el rocío de la mañana.
    Un saludo.

    ResponderExcluir
  23. Bello poema, Pedro donde describes con enorme belleza el Otoño. Es una de mis estaciones favoritas y donde suelo hacer magníficas fotografías.
    Por aquí, tenemos la Primavera en todo su esplendor.
    Saludos

    ResponderExcluir
  24. poema-paisagem em tonalidades suaves
    como se alma do poeta fosse a tela, onde se condensam as gotas e os raios de Sol
    num brilho imaculado

    muito belo, amigo Pedro Luso

    forte abraço

    ResponderExcluir
  25. Estimado Pedro.
    Foi um prazer ler o seu belo poema em verso livre, de facto, é uma liberdade que permite uma mais justa expressão de juízos e sensibilidade.
    São muito belas as suas analogias, metáforas e imagens poéticas.
    Parabéns, Amigo.
    O meu abraço.
    ~~~~

    ResponderExcluir
  26. PEDRO,
    Que criação linda, o Outono não é colorido como a Primavera, os pássaros não cantam com muita alegria, mas a estação traz um fascínio diferente, avisa que uma nova estação vai chegar, entrará o inverno sisudo, não muito amigo.
    Sim, as cores são sóbrias, as folhas mortas caem secas, os dias sem o brilho do verão. A vida é assim como o Outono do teu poema, e que tudo se arruma, é só esperar pelo ciclo da vida, e o brilho voltará quando a Primavera chegar.
    Linda a tua construção, meu poeta!
    Beijo daqui do lado...

    ResponderExcluir
  27. Hermoso poema al otoño que es la estación que ahora habrá entrado en su país. Nosotros estamos ahora en plena primavera y en plena floración de las plantas.

    Besos

    ResponderExcluir
  28. Bonita poesía, Pedro.

    ¡Feliz Otoño para Uds!

    Por aquí, comienza la primavera :-)

    Beijos e abraços
    para ti y Tais



    ResponderExcluir
  29. Um poema brilhante (o outono também merece...).
    Gostei imenso, parabéns.
    Caro Pedro, um bom fim de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  30. Lindo poema, Pedro! Gostei da figura em que as gotículas de orvalho são estrelas de um suposto céu! Parabéns, amigo! E como é bom viver em um país tropical, cujas estações são bem definidas e sente-se na alma, na pele, no sabor, na retina as variações do tempo: caqui, tangerina, carambola... Este Brasil é divino! Grande abraço, amigão! Laerte.

    ResponderExcluir
  31. Pedro o "General" Outono está bem representado no foto que constituí o poema, numa construção bonita, como considero o Outono Estação.
    Abraço

    ResponderExcluir
  32. Bom dia amigo Pedro,
    Que beleza de versos outonais, adoro os tons quentes e os ventos amenos do outono. Um oema irretocável

    Outono,
    um novo ciclo começa.
    Equilíbrio da natureza,
    Dias e ventos amenos,
    àrvores se desnudam!

    Bom final semana.
    Bjs no coração.

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO