>

5 de jun. de 2022

[Crônica] A IMPORTÂNCIA DA LEITURA - Pedro Luso de Carvalho

 

Feira do Livro de Porto Alegre - RS / Brasil


 A  IMPORTÂNCIA  DA  LEITURA                  

                                                                    - Pedro Luso de Carvalho


Pela importância que tem a leitura deve-se começar bem cedo, já na infância, a sua prática. Mas para isso devem os pais estar bem atentos à forma de estímulos a ser empregada, com livros que despertem o interesse da criança, textos curtos e muitos desenhos coloridos. Também devem escolher histórias capazes de diverti-los.

O fato é que muitos são os motivos que desviam as crianças e adolescentes da leitura, como, por exemplo, o esporte, o celular e as redes sociais, que poderão resultar em fracasso inicial, mas pais e professores não deverão deixar de insistir nessa importante tarefa, mas sim rever as fórmulas que foram por eles aplicadas, para que possam saber onde se deu o erro, para que possam mudar de método.

Faz-se necessário, também, que se pense no custo dos livros, cuja aquisição pode ser difícil para muitas famílias, que enfrentam sérias dificuldades em razão da grave crise econômica do Brasil. Para os pais que ganham um salário-mínimo, ou um pouco mais, não sobra dinheiro para a compra de livros para os filhos, cujos preços estão alto demais.

Por isso, os pais que ganham salários muito baixos terão que procurar livros sem nenhum custo nas bibliotecas das escolas onde seus filhos estudam, nas bibliotecas públicas (que são poucas, fora das capitais dos respectivos Estados), ou então poderão comprar livros mais baratos nos “sebos”, como são conhecidas as concorridas livrarias que vendem livros usados.

As pessoas que não puderam criar o hábito da leitura na infância ou na adolescência não devem desistir, pois sempre haverá tempo para se aproximarem dos livros, o que muitas vezes ocorre. A pessoa adulta poderá tornar-se uma grande leitora, com fôlego para muitas leituras. Também é verdade que a tarefa torna-se mais difícil para a pessoa adulta, mas é sabido que a força de vontade certamente compensará todas as dificuldades.




________________________//_________________________





29 comentários:

  1. Bom fim de noite de domingo, Pedro!
    Muito certo, quem adquire o hábito cria uma virtude indubitável.
    A força do "hábito" canalizada para o bem é indescritível.
    Meu padrinho ganhou um concurso na juventude com a seguinte frase:
    "Quem lê, logo se vê."
    Foi dele de do meu amado pai que herdei o gosto pela leitura e até hoje me embala o coração e a mente.
    Obrigada pela rica partilha.
    Tenha uma nova semana abençoada!
    Abraços fraternos

    ResponderExcluir
  2. E como é bom ler! A leitura leva-nos nas melhores aventuras, torna-nos curiosos, faz-nos viajar. É um hábito que deve ser incentivado na infância, através da escola quando a família não o pode fazer. O seu texto, meu Amigo Pedro, é muito reflexivo e didático.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Importantíssimo criar o hábito e despertar o gosto desde pequeninhos...Assim ,o levarão para a vida! Linda crônica,Pedro! abração, chica

    ResponderExcluir
  4. Y cada vez se lee menos, con la aparición de las nuevas tecnologías.
    Feliz semana. Besos.

    ResponderExcluir
  5. Gostei bastante!!
    .
    Rodeada de sonhos impossíveis ...

    Beijos. Votos de uma excelente semana!

    ResponderExcluir
  6. Cierto es, que el pasado en muchos hogares no fue muy proclive para comprar libros y el hábito de la lectura no se realizó. Hoy día hay más oportunidades para que al niño se le inculque ese hábito, pero también es cierto que hay un enemigo en contra, como tu apuntas, los teléfonos y todos los aparatos electrónicos a los que tienen acceso.
    Lo que si se nota en mucha juventud, que tienen más cultura, pero menos educación. No sé a que se deberá.
    Una estupenda entrada Pedro.
    Un abrazo y feliz semana.

    ResponderExcluir
  7. Maravilha de crônica, ler é um hábito que deve ser cultivado nas crianças
    bem cedo, os país lendo histórias que geralmente as crianças adoram. Acho esse, o primeiro passo, incentivar, despertar o gosto e a curiosidade.
    Depois, elas seguirão o caminho sozinhas, escolhendo, amando e esperando pela Feira do Livro, não há quem não aguarde por esta festa da literatura!
    Aplausos sempre, meu cronista, contista e poeta!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Una crónica muy buena.
    Hoy, con tanta tecnología, ha cambiado todo mucho.
    El amor por los libros y la lectura hay que tenerlo siempre presente.
    A mi ya me gustaba mucho leer desde niña y conservo cuentos que mi padre me regaló.
    Se debe de inculcar desde la infancia ese amor por la lectura.
    Un abrazo. Feliz semana.

    ResponderExcluir
  9. Uma importante abordagem, Pedro! Muitas vezes o hábito da leitura não é incentivado adequadamente, seja pelos pais, seja pelos mestres. Poucos procuram tempo para ler para as crianças, motivando-as a querer mais. É certo que os livros são caros, mas depois que despertam, todos vão encontrar um meio de chegar a eles. Abraço.

    ResponderExcluir
  10. Estoy de acuerdo con lo que nos comentas que la afición a la lectura se debe inculcar desde la mas tierna infancia.
    Algo que pone una barrera como nos dices es la posibilidad de comprar libros o de conseguir prestamos de ellos en bibliotecas publicas o de colegios fuera de poblaciones de pequeño tamaño. En la zona donde vivo desde hace unos años un bibliobús (autobús biblioteca) que se acerca periódicamente a las pequeñas poblaciones.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  11. Ieri ho letto un articolo di Save the Children: «Un 15enne su due non capisce quello che legge»
    Sono dati preoccupanti che dimostrano che i giovani non leggono.
    Buona vita caro amico
    enrico

    ResponderExcluir
  12. Um belo texto de incentivo à criação de jovens e novos leitores. Imprescindível hábito no sentido de criar desde cedo o espírito crítico da leitura além do prazer que sempre traz. Alguém que gosta de ler nunca será uma pessoa solitária e sempre poderá viver todas as vidas possíveis no alcance de seu espírito.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  13. Um hábito que os mais jovens infelizmente perderam.
    E um dos meus maiores orgulhos nas minhas filhas.
    Abraço, boa semana

    ResponderExcluir
  14. Bom dia Pedro,
    Um artigo com o qual estou cem por cento de acordo.
    Há que incentivar na infância o gosto pelos livros e, em caso de impossibilidade, procurar os livros da biblioteca da escola.
    Mas, infelizmente, os celulares e redes sociais tomaram o lugar dos livros.
    Haja esperança em dias melhores.
    Um beijinho e continuação de boa semana.
    Ailime

    ResponderExcluir
  15. Aqui em casa somos todos fãs da leitura, mas penso que o meu filho é o que mais lê, embora também passe bastante tempo em outras atividades.
    Infelizmente noto, que realmente hoje os mais jovens vão perdendo ou mesmo nem chegam a criar, o hábito da leitura, para eles o fundamental é mesmo o telemóvel.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  16. A mi me gusta leer es un habito que te hace libre y te permite soñar. Te mando un beso.

    ResponderExcluir
  17. Estou com um novo blog, andei afastada justamente por causa das redes sociais, mas aqui a gente aprende mais e cresce mais também. Esse assunto é algo que considero de grande importância e também costumo estimular a leitura em crianças, pois é o melhor momento para formar novos leitores. Cada vez mais difícil de se conseguir, contudo não dá para desistir, concordo. Um abraço ;) https://botecodasletras2.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Há que fomentar o habito pela leitura pois esta é fundamental para o desenvolvimento intelectual de jovens e adultos.
    Achei curiosa a palavra "sebos" aqui deste lado do Atlântico chamamos alfarrabistas.
    Um abraço e continuação de uma boa semana amigo Pedro.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderExcluir
  19. O meu amor pela leitura acompanha-me, literalmente, desde que aprendi a ler.
    Incentivei nos meus filhos esse amor aos livros, aliás, sem ter sido necessário fazer muito esforço nesse sentido. A minha filha quando andava nos seus doze anos de idade, já lia livros como "Eu, Cláudio", sempre se interessou por livros históricos. Tiveram a sorte da Biblioteca itinerante Calouste Gulbenkian passar por aqui de tempos a tempos. Sorte, essa, que eu não tive na minha adolescência. Infelizmente, os netos , seus filhos, já não nos seguiram as pisadas. Outros tempos, outros passatempos, os desviaram da leitura...

    Bela crónica esta que tantas e tão boas lembranças me traz, amigo Pedro.

    Um abraço e tudo de bom.

    ResponderExcluir
  20. Bom dia, Pedro!

    Eis aí algo que não deveria nunca ser negligenciado. Do contrário, o risco é grande de se tornar escravo das circunstâncias.

    Felizmente consegui ensinar ou despertar na minha filha o hábito da leitura. Bebezinha ainda, dei a ela o primeiro livrinho de banho com o qual ela brincava na banheira. Daí por diante fomos avançando, me tornei uma "contadora de histórias"! Hoje ela tem 13 anos e é uma leitora voraz!

    Pedro você é muito bem vindo ao Lar & Linho. Obrigada pela visita e sou grata à Tais pela indicação.

    Fico por aqui seguindo-te.

    Abraço.

    Renata

    ResponderExcluir
  21. Partilho totalmente esta sua abordagem à leitura e a tudo quanto lhe concerne.

    Porém, infelizmente , pessoas existem que - independentemente dos métodos usados - não se consegue que leiam. É uma pena em todos os sentidos.

    As Feiras do Livro em Portugal ( ao contrário do que a nossa querida Taís afirma acontecer aí no Brasil) pecam por as livrarias colocarem à venda quase exclusivamente os "monos", isto é, os livros que não conseguem vender no seu espaço habitual.

    Caloroso abraço , meu amigo.

    ResponderExcluir
  22. Olá, amigo Pedro!

    O incentivo a leitura é muito gratificante, sempre incentivei meus filhos, mas apenas a menina amo os livros. Atualmente lê menos porque trabalha. Mas é uma paixão que permanece de pais para filhos.
    Meu pai foi um grande exemplo, apaixonado por leitura e lia para as crianças.

    Tenha um bom dia com saúde e muita paz.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  23. Ler é aprender e viajar enquanto se faz de conta.
    Excelente crónica, gostei de ler.
    Continuação de boa semana, caro Pedro.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  24. Olá, amigo Pedro,
    De regresso ao nosso convívio poético, depois de um breve período de convalescença, devido à cirurgia às cataratas, que felizmente correu pelo melhor.

    Sem dúvida alguma, que a leitura é fundamental para o nosso conhecimento, entretenimento, e sabedoria.
    Excelente poema, amigo Pedro.

    Votos de um excelente fim de semana, com muita saúde.
    Abraço amigo.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Ler é saborear o Espírito do Texto e aprender a progredir nos caminhos do conhecimento que se abrem. Aprendi a ler muito cedo e o hábito tornou-me monge.
    A didáctica deste Post é marcante.
    Te saúdo, Amigo.


    Abraço
    SOL da Esteva

    ResponderExcluir
  26. Olá bom dia, e parabéns pelo blog. Sabe que já pensei que, celulares e redes sociais desviaram e muito o leitor dos livros. Depois refletindo melhor, nunca os jovens leram tanto como agora. O problema está na qualidade de tal leitura.
    Eu como escritora acho que, é uma responsabilidade social incentivar as boas práticas de leitura. A crítica já temos, certo! O que precisamos é de um esforço em conjunto para conquistar leitores nesse país tão precário em estímulos, e isso inclui o escritor(a), o educador(a) e o jovem leitor.
    Grande abraço e bom fim de semana.
    https://escritoressemfronteiras2.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  27. Caro Pedro
    Ler, ler, ler.
    Eis uma actividade que está praticamente ao alcance de todos.
    Como bem diz, as bibliotecas fornecem-nos esse material, o que temos
    de fazer é criar hábitos de leitura nos mais pequenos e em nós, adultos.
    Na leitura encontramos companhia e conhecimentos em muitas
    matérias. E vamos assimilando tudo, quase sem dar por isso. E aprendemos a escrever e a organizar ideias.
    Meu amigo, a sua publicação trouxe-me uma aragem fresca neste domingo.
    (muito calor hoje).
    Desejo-lhe um dia bom junto aos seus.
    Abraço
    Olinda

    ResponderExcluir
  28. Pedro, ler é uma viagem que os pais deveriam proporcionar aos filhos antes de leva-los para Disney. Sentenciou bem a arte de saber escolher e assim o interesse aflora gradativamente. Com o massacre tecnológico com invenções em cima de outras, os livros perderam espaço em muitas famílias.
    Que a gente ainda recupere este tempo perdido.
    Um abraço e feliz semana com leveza amigo mestre.

    ResponderExcluir
  29. Um gosto, e uma prática que desenvolvi bem cedo... infelizmente, no presente, pais e filhos parecem preferir estímulos mais imediatos... vivemos na era da informação, que contudo lentamente está conduzindo a maioria a uma era da regressão da cultura, do pensamento e da socialização. A cultura chega pelas redes sociais... e a socialização... faz-se ao ritmo dos Tic Tocs, consumindo o nosso tempo, em realidades de faz de conta... é a infantilização colectiva!... Acho que ninguém previu o encaminhamento que o excesso de informação está a seguir... à pura desinformação e idiotização de massas!
    Resta o consolo, de muitos não se deixarem ilhar em virtualidades... e redescobrirem na leitura, o prazer e a capacidade de pensar por si mesmos!
    Excelente abordagem do tema, Pedro!
    Beijinho
    Ana

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

Pedro Luso de Carvalho