>

14 de dez de 2015

[Poesia] PEDRO LUSO – Primavera


                                         


PRIMAVERA
– PEDRO LUSO DE CARVALHO


De onde vem esse vento,
que a tudo espanta
e que leva dos varais
encardidas consciências –
roupas surradas
feito esperança perdida?

Para que serve esse vento
assim, feito remorso
e pecado?
Para que serve esse vento
com ruído de agouro
e de morte?

Esse vento veio roubar
do tempo, o inverno
frio, feito maldade,
e levar a tristeza, gelo d’alma,
para setembro florir
na  Primavera.




    *  *  *


32 comentários:

  1. Que leve toda a tristeza e maldade e deixe o aroma florido da primavera nos acolher e abraçar
    Um poema soberbo Pedro. Parabéns amigo
    Uma boa semana
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Tudo tem um preço, até a mais linda estação do ano. Para termos toda a beleza, da primavera, vem antes um vento destruidor, levando flores, arrancando raízes, destruindo varais, carregando sonhos…Mas sabemos que tudo passa e volta a primavera desabrochando as flores e nos devolvendo expectativas de novos sonhos.
    Beijinho do gabinete do lado...

    ResponderExcluir
  3. Uma tela linda para ilustrar um canto à Primavera a mais perfeita expressão da renovação que a natureza vem nos ensinar. Muito bonita construção numa especie de desencanto, mas que trás um encanto da arte de poetizar. Aplausos mestre.
    Meu terno abraço e bela semana de paz e luz.

    ResponderExcluir
  4. Sempre splendidi scenari poetici nei tuoi notevoli e intensi versi
    Buongiorno e un caro saluto, Pedro,silvia

    ResponderExcluir
  5. No he podido traducirlo pero he captado el sentido. Muchas gracias.

    ResponderExcluir
  6. Soltamos ao vento as angústias que nos ferem a memória. Gostei deste canto à primavera, apesar da melancolia...
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  7. Linda pintura para ilustrar tão belo texto/poético!
    A Primavera chega com todos estes transtornos para melhor valorizarmos as suas lindas cores, como na Vida, tudo tem os dois lados, não há com escapar!
    Abraços apertados amigo Pedro!

    ResponderExcluir
  8. Um belo poema meu amigo muito bem ilustrado por uma magnifica pintura.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
  9. UN POEMA EXCELENTEMENTE GESTADO!!!
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  10. Caro Poeta mostrando neste belo poema toda a sensibilidade característica dos poetas. Lembrando a dureza dos invernos e a chegada da primavera trazendo beleza e alegria, tudo ilustrado pela escolha da bonita tela, amei.
    grande abraço, Léah

    ResponderExcluir
  11. O vento veste-se de brisa leve, ou de peso de agoiro. Talvez tenha de retirar-nos o fardo de certas recordações, retirando das nossas vidas esse frio que nos constrange. Para que a Primavera se apresente leve e florida. Primavera que nunca existiria sem um precedente gélido Inverno.
    Um excelente poema, Pedro!
    Semana feliz.
    xx

    ResponderExcluir
  12. Ese viento fuerte del que uno tiene miedo en momentos de temblor cuando sopla cerca de uno.
    Bonito poema, saludos.

    ResponderExcluir
  13. Mesmo com um percurso violento do vento, no qual pressinto
    a mão abusada do homem sobre o equilíbrio da natureza,
    a primavera com suas flores ocupa o espaço do tempo...
    Belíssimo poema!
    A imagem acompanha a excelência poética.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  14. Ese viento que todo lo arrastra a su paso, cuando se pone furioso y violento, luego se transforma en brisa suave que acaricia el rostro y da paz y sosiego.
    Cariños y buena semana.
    Kasioles

    ResponderExcluir
  15. Tudo tem uma razão de ser... Talvez, o vento vigoroso faça um estágio no mês de agosto, para varrer e limpar a natureza, para que ela possa receber dignamente a estação das flores...
    Pedro, abraços!

    ResponderExcluir
  16. Muy bonito tu poema Pedro. Te deseo que pases unan buena semana.
    Te mando un abrazo desde un frio Madrid, se nota que ya llega la Navidad.

    ResponderExcluir
  17. OI PEDRO!
    APÓS O FRIO E O VENTO INVERNAL, POR MAIS QUE SE FAÇA SENTIR, NÃO NEGARÁ À NATUREZA A BELEZA DE UMA FLOR PRIMAVERIL.
    LINDO DEMAIS .
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi Pedro,
    Que linda poesia.
    Não gosto do vento, pois ele leva as minhas inspirações.
    Adorei poeta.
    Abç
    Minicontista1

    ResponderExcluir
  19. Olá Pedro,

    O importante é o benefício que esse vento poderá nos trazer, principalmente se levar para bem longe as "consciências encardidas" e tudo o mais que impeça a vida de um respirar mais saudável. Na verdade, trazem bonança, como o final de toda tempestade, e dá espaço à linda Primavera, que nos traz esperança e renovação.

    As estações estão tresloucadas, graças à contribuição irresponsável do homem. A natureza responde à altura os maus tratos que o ser humano lhe devota, sendo capaz até de roubar do tempo o inverno frio, que há muito não acontece por aqui. (No fundo, acho bom, pois não sou fã de frio-rs).

    Que belo poema, Pedro! Parabéns! Gostei demais do seu estilo poético.

    Linda a tela.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  20. Boa noite Pedro.
    Um belíssimo poema, apos o inverno e ventos fortes, surge a primavera com as suas lindas flores, nós ensinando que devemos passar pelos ventos fortes que logo surge a beleza que a natureza nos propulsiona . Forte abraço.

    ResponderExcluir
  21. Oi Pedro vim te conhecer por aqui e gostei do que vi e li.
    Este poema é uma sensibilidade que encanta.
    Bom dia de quinta-feira e desfrutemos do que Porto Alegre nos oferece hoje,
    Abraço carinhoso.
    Venha me conhecer tb.

    ResponderExcluir
  22. Bonito poema com uma maravilhosa pintura! Está impressionante!
    Abraço

    ResponderExcluir
  23. Entre la imagen de Sorolla y la sensación tan potente de escuchar el silbido del viento al leer tu poema, he sentido el temblor de los primeros fríos del invierno que llega a Barcelona.

    ResponderExcluir
  24. Viento que arranca las flores primaverales y nos deja solamente sus aromas.

    Abrazos.

    ResponderExcluir
  25. Un bello poema con un bello lienzo.
    La belleza y grandeza de la naturaleza y sus estaciones, es maravillosa y estremecedora.
    Tan solo la mano del hombre se atreve a mancillarla a veces.
    Un saludo, Pedro.

    ResponderExcluir
  26. Lindos versos, Pedto!Que bons ventos soprem sobre todos nós! Obrigada pela visita ao mattiva. Abraço!

    ResponderExcluir
  27. Que belo, Pedro! Esse vento está a levar algumas das coisas e sentimentos que não deveriam existir e sobre os quais pensamos com tristeza. Há um canto feliz em seus versos, quando alude à primavera, cuja interpretação gostaríamos de estender bastante. Abraço.

    ResponderExcluir
  28. Cuanta belleza en letras nos regalas.
    Graciasss.
    Besitos

    ResponderExcluir
  29. ¡Hola Pedro!!!

    ¡Nos dejas un poema bello y profundo, ojalá que el viento invernal pase de largo y no nos lastime el alma! Pero sobretodo, el alma inocente de los más desfavorecidos.

    Un abrazo con mis mejores deseos de paz, amor, armonía y felicidad.
    Que el nuevo año, te sea muy propicio y todos tus sueños se hagan realidad.
    Te dejo mi gratitud y mi estima.

    Nos vemos” en el año nuevo si dios quiere.

    ResponderExcluir
  30. Um poema magnífico.
    Gostei imenso.
    Pedro, tem uma boa semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  31. Pedro,
    Desejando para você, a sua esposa Taís e filhos
    um feliz natal com muita harmonia, paz, amor
    e luz em família!
    Abraço de paz.

    ResponderExcluir
  32. ¡Feliz Año Nuevo Pepe venturoso y pleno de alegres momentos a disfrutar en familia no lejos deseando un mundo mejor para todos especialmente los más necesitados .
    Fuerte abrazo

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO