>

13 de abr de 2014

[Filosofia] PEDRO LUSO – Da Injustiça




    
   DA INJUSTIÇA
    – PEDRO LUSO DE CARVALHO

 A prática de atos de injustiça é própria do ser humano. É-lhe igualmente própria a prática de atos de reação, quando se vê injustiçado. Portanto, não é difícil prever-se quando se tocarão essas duas linhas paralelas; e, quando isso ocorrer, o magistrado, que for chamado para sentenciar, somente fará justiça se conhecer as leis e se for dotado de nobreza de caráter.
Mas, independentemente da sentença que seja dada, quer contra quem pratica atos de injustiça, quer contra quem se excede na defesa de sua vida e de sua honra, permanecerá o sentimento de culpa para o primeiro e de ira para o segundo, mesmo que de forma inconsciente para ambos.
No plano ideal, queríamos um ser humano de conduta reta, que não cometesse a prática de atos de injustiça. Tivesse ele tal capacidade, as linhas paralelas da ação e da reação jamais se cruzariam. Fosse isso possível, estaríamos diante de um deus e não de um ser humano.


       *  *  * 

2 comentários:

  1. A Injustiça é bisneta do Mal, neta do Egoísmo e uma das filhas mais velhas do Egocentrismo. Casou-se incestuosamente com seu irmão Despudor e teve como primeira filha a Impunidade. Tem um palácio no coração humano, um templo de juízes em cada cidade, e sonha em que um dia dominará o mundo. O que a impede é o coração do puro. Ela não consegue habitá-lo ou receber seu culto, nem ao menos por um segundo... Abraçosssssss

    ResponderExcluir
  2. Guernica es un testimonio de la barbarie y la injusticia del " poder".
    Arrastra consigo impunidad y muchos silencios.
    Pero ... como dice Benedetti : " El olvido está lleno de memoria."
    Un saludo.

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO