>

21 de abr de 2017

(Poesia) PEDRO LUSO - Pátria





     PÁTRIA
           - PEDRO LUSO DE CARVALHO



Há um estranho clamor
vindo da rua.
Ouço os passos
em meio ao rumor,
ameaçadores passos
ritmados perto da casa.


Sou tomado pelo medo
dos gritos
trazidos da rua
pelo vento minuano,
claro sinal da agitação
de homens e de mulheres.

Um breu repentino na janela,
esse breu da noite
aumenta o meu temor
da turba, na rua, próxima
à casa, com ferrolho na porta
incapaz de estancar a avalanche.


Na minha frente, porta e janela
podre porta, de vidro
a janela, frágil proteção.
A turba vocifera; homens
de fortes braços vem unidos,
corpos suados, elos da corrente.

Tantos braços me cercam
na noite avançada,
levam-me para fora,
porta e janela no chão.
Meus braços, agora elos
da corrente pela decência.

Levam-me braços entrelaçados
de homens e de mulheres
unidos pela crença na Pátria,
para erguer seu orgulho, sobra
do esbulho; aproxima-se a hora,
hastearemos a insultada bandeira.




 *   *   *





50 comentários:

  1. Le dedicas bellas letras a la patria y su bandera.
    Es un profundo poema, salido del corazón.
    Un buen fin de semana y un abrazo.
    Ambar

    ResponderExcluir
  2. O que mais precisamos são elos pela decência que anda faltando muito nessa nossa pobre , querida e linda pátria! Linda poesia,pedrio! abraços. ótimo fds pra vocês,chica

    ResponderExcluir
  3. Pedro, emocionante esse poema! O povo na conscientização em busca dos seus irmãos para fazer um Brasil decente, Um chamado, uma busca, vários elos se entrelaçando para recuperar o orgulho Nacional. É o que está havendo nas redes sociais, nas repartições, nas ruas. Nós estamos fazendo pelo Brasil! Queremos resgatar o nosso país das mãos dos incompetentes. Esse poema me pegou na veia.

    ‘Mas não vamos desanimar da virtude e muito menos ter vergonha de sermos honestos!’
    Beijo, querido.

    ResponderExcluir
  4. Ei Pedro!
    Vim agradecer por ler no Espelhando,
    mas vim mesmo ler seus escritos.
    Ótimo fim de semana
    pra você e os seus.
    Bjins
    Catiaho Alc.

    ResponderExcluir
  5. Olá Pedro
    Ainda vamos olhar com orgulho essa nossa linda bandeira porque a decência e moralidade hão de vencer esta podridão em que fomos atirados
    Um poema lindo e comovente.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  6. Seu poema emocionou-me, mas o que vejo por aqui é mais desânimo e descrença, já não vejo o povo reagindo, parece que estão anestesiados, só tentando sobreviver no meio desta avalanche de lama. Sei que sem luta não se chega lá, mas nos faltam líderes.
    Abraço, Léah

    ResponderExcluir
  7. Doar-se é, talvez, o ato social mais nobre! Doar-se por uma causa justa é inspirador. Nisto, teu poema é belo. O entrelaçamento dos braços daqueles que se doaram pela Justiça, Igualdade e Liberdade no País faz do Brasil um lugar que ainda vê esperanças em sua Nação. Eu luto de outras formas. Todos lutamos alguma luta, e elas se somam. Ademais disso, é um brilhante poema, que vale como ato cívico, mas vale tanto quanto como arte pura. Um abraço, meu amigo
    Luc

    ResponderExcluir
  8. Un bello poema que trasmite los sentimientos de miedo y valor al mismo tiempo, por una causa donde todos se hermanan para hacer frente popular a los desmanes del poder.
    Un abrazo Pedro.

    ResponderExcluir
  9. Bella e commovente poesia. In un mondo sconvolto dalla fame, guerre, attentati, rispettiamo i simboli del paese e chi ha combattuto per difenderlo.
    Buon weekend, un abbraccio
    enrico

    ResponderExcluir
  10. O Brasil que implantou a república e combateu a ditadura vai vencer esta crise com toda a certeza e um modo superior de o fazer começa pela intervenção cívica.
    Excelente poema, Pedro! Uma veemente exortação à adesão dos homens de boa vontade e um modo elegante de lembrar que «o povo unido jamais será vencido!»
    É por atos como este, dos seus intelectuais, que eu aplaudo - de pé - o Brasil.
    ~~~ Abraço, Pedro ~~~

    ResponderExcluir
  11. Um grito à Paz!

    Beijo e um excelente sábado.

    ResponderExcluir
  12. Um poemas cheio de verdades, fazemos parte de um circo chamado Brasil...

    Obrigada pela visita

    Abçs

    ResponderExcluir
  13. Amigo Pedro Carvalho,
    O teu poema de medo
    Guarda um devido segredo:
    O homem que ter trabalho

    Seja em veredas ou atalho,
    Um dia por qualquer meio
    Sem ter medo ou ter receio
    Venceremos. Eu me valho

    De uma premonição
    Que trago no coração
    De cidadão brasileiro.

    Seja por bem ou, então,
    Pela força de um canhão,
    Vencerá a luz do obreiro.

    Pedrão, somos um povo trabalhador. Nós não nos fantasiamos de trabalhadores como o bem fazem diversos povos do mundo. O brasileiro é trabalhador e pela miscigenação de raças, há muitos talentos em áreas diferentes. Quem viver verá um Brasil vencedor. Estamos reciclando a política e políticos. Haveremos de ver esses bandidos na cadeia. Grande abraço. Laerte.

    ResponderExcluir
  14. UFFFFFF TREMENDO TEMA, SE SIENTE EL AMOR A LA PATRIA.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  15. Um poema que faz nos orgulharmos em sermos brasileiros e não deixarmos a nossa Bandeira mudar de cor,seja mais forte para erguermos nossas mãos e hasteá-la acreditando que o nosso Brasil sairá vitorioso.
    Parabéns Pedro,adorei o poema.
    bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  16. Palavras fortes e sentidas num belíssimo poema.
    Bom fim de semana
    Um abraço
    Maria

    ResponderExcluir
  17. Un gran poema. Es muy emocionante.


    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  18. Sinto saudades do meu tempo de criança, onde catava-se o Hino Nacional à frente da escola.
    Apanhávamos dos nossos pais para sermos pessoas do bem.
    Ainda pego esse Mundo cruel que dilacera os corações de muitas mães, filhos, pais,etc.
    Até quando!Ai!
    Não da nem para viajar um pouquinho.
    Abraços
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  19. Ojalá que se luche contra la corrupción.
    Ojalá que no se insulte más a la bandera.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  20. E normalmente é assim, que as mudanças surgem...
    O povo saindo à rua num protesto contínuo... até ser ouvido... e por estes dias... por exemplo, é o que ocorre na Venezuela...
    Um belo e patriótico poema, Pedro!
    Bom domingo! Um grande abraço!
    Ana

    ResponderExcluir
  21. El amor a la patria y a la bandera siempre presente, fuerza que unidos los pueblos salen adelante.

    mariarosa

    ResponderExcluir
  22. Entiendo el dolor de los hombres y mujeres cuando se ven obligados a salir a gritar. Los pueblos soportan muchos abusos pero, a veces, ya no es cuestión de seguir callando, hay que decir "Basta". Siempre he sentido un profundo respeto por aquellas personas que salen a gritar, y no es por ninguna minucia, es porque ya no se puede más.

    Hermoso poema y el sentimiento del que siente miedo, llega un momento que cuando forma parte de los abrazos porque todos somos hijos de la misma patria, produce un sentimiento de grandeza y bienestar. Sí, está muy bien trazado el camino del poema y a mi me ha gustado todo y de modo especial la estrofa que cierra el poema.

    Gracias por compartirlo y por sus amables palabras en mi blog del Canto del raitán. Saludos muy afectuosos y cordiales.

    ResponderExcluir
  23. Bem lembrado...a bandeira como lema da história...No dia de Tiradentes e da Inconfidência Mineira lembramos o lema do que se pretendia "Libertas quae será tamen" ou liberdade ainda que tardia...e ainda continuamos...
    um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Guaraciaba.
      Embora eu respeite muito a data de 21 de abril, que por lei de 1992 inscreveu o nome de Tiradentes no Livro de Heróis, este meu poema, "Pátria", foi postado na mesma data por coincidência. Quem me inspirou para esse poema foi o povo brasileiro, que se indignou com os dois últimos presidentes da República, Lula e Dilma, indignação essa que se estendeu para muitos outros políticos desonestos e para vários partidos políticos que, com esses dois ex-presidentes, praticaram inúmeros crimes de corrupção, corrompidos que foram por poderosas empreiteiras, dentre elas a Empreiteira Oldebrecht, atos esses que resultaram em quase 14 milhões de desempregados, bilhões de dólares roubados da nossa Petrobras e de outras empresas, que logo serão objeto de ações penais.
      Inspirou-me, pois, para escrever o poema "Pátria", unicamente o POVO BRASILEIRO, por sua luta pela moralização do nosso pais e para a prisão de todos os responsáveis pelo estupendo desastre econômico e social que quebrou o Brasil.
      De qualquer forma, amiga Guaraciaba, agradeço por seu comentário.
      Um abraço
      .Pedro

      Excluir
  24. Que uno se pueda seguir sintiendo orgulloso de su país de su bandera sin ningún miedo.
    Un buen domingo.

    ResponderExcluir
  25. Me cuesta interpretar este poema por no conocer su idioma y la traducción no resulta fiel al sentido que probablemente le quiere dar. Por otro lado ,la situación política de Brasil es desconocida para mí. Solo puedo felicitarle por su publicación y enviarle un abrazo.

    ResponderExcluir
  26. Bom dia Pedro
    Poema belíssimo representando os Brasileiros lutando para tirar dos poderes os políticos corrupto. Que assim seja meu amigo,caminhado e lutando unidos para um Brasil melhor. Uma feliz semana. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  27. Hay veces en que el dolor por la tierra de uno es tan profundo que ocupa por completo el pensamiento y oprime el pecho, esa es la sensación que he sentido al ver su entrada. Está todo dicho.
    Después de leer su poema no debería añadir nada, ni un comentario.
    Pero siempre ha de quedar la esperanza, amigo Pedro.

    ResponderExcluir
  28. Um poema cheio de amor à Pátria. É preciso não perder a esperança. O Brasil é uma grande Nação e o povo há-de saber lutar pelo que quer. Eu acredito nisso e desejo-o também.
    Uma boa semana, meu Amigo Pedro.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  29. Boa tarde, poema sentido e bem construído, amar a pátria é o dever de cada cidadão.
    AG

    ResponderExcluir
  30. QUE HERMOSO ES TU PAÍS.
    Lo lamentable es que al parecer hay extremos de gente con mucho y otras muy pobres es ahí donde esta el problema. Empieza el resentimiento. Yo, los entiendo pero no apoyo el vandalismo ni del gobierno ni de los seres que habitan el país.
    Faltan soluciones e igualdad.
    Un abrazo grande.
    mar

    ResponderExcluir
  31. A situação política no Brasil e Venezuela é um caso sério
    Kis :={

    ResponderExcluir
  32. Un magnífico poema, Pedro, que habla del amor a la patria y la lucha por librarla de aquellos que la manchan y deshonran con su actitud.
    Saludos

    ResponderExcluir
  33. Magnífico poema, Pedro. Parabéns!

    Uma forte e sentida exortação ao amor pela Pária e pela justiça de repor os valores morais e cívicos de um grande país.
    É esse sentido de luta por parte dos intelectuais, que dá mais força à voz dos trabalhadores, as eternas vítimas da deslealdade de quem lhes promete mudança, nada faz e os explora.
    Força, amigo!

    Um abraço, boa semana.

    ResponderExcluir
  34. Comecei a ler o susto e gostei de sair com o hastear da bandeira, a bandeira da esperança e do respeito pelo povo e seus direitos.
    Abraço, Pedro.

    ResponderExcluir
  35. Comprendo, estimado Pedro, tu desilusión por la manera en que un país tan hermoso y grande, recibe la dilapidación de sus caudales por la avaricia de quienes lo mueven. Te acompaño en tu pena.

    Con solidaridad, te mando un abrazo austral.

    ResponderExcluir
  36. Don Pedro:
    la patria ha de ser lugar para todos, lugar de paz, trabajo y felicidad.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  37. Olá Pedro,
    Adore o poema!!!!
    Eu tenho muito amor por meu país,
    minhas raízes,
    e eu acho que todos devem ter o patriotismo no sangue.
    Agora o Chauvinismo ... é outro tema.
    Grande poema,, os meus Parabens!!!
    Beijinhos :)

    ResponderExcluir
  38. Olá Pedro, uma poesia que também nos envolve e nos leva a hastear a insultada bandeira desse nosso País em nome de melhores dias, melhores políticos e pela honra do nosso povo trabalhador. Parabéns pela bela poesia!! Adorei!! Bjs

    ResponderExcluir
  39. Um belo poema amiga Pedro e há que deixar de ter medo e unir forças para derrubar "barreiras".
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    Livros-Autografados

    ResponderExcluir
  40. Pedro

    um dia a bandeira será içada em liberdade
    e sem medo

    beijinhos

    :)

    ResponderExcluir
  41. E heis que corre novamente o sangue fervente nas veias gauchas de saudosa Farroupilha! Bravo, Pedro!
    Bah! tchê!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  42. OI PEDRO!
    ESTAMOS TODOS, ANSIANDO POR HASTEAR A BANDEIRA, DA DECÊNCIA E DA MORAL, SEM MEDOS E COM CONFIANÇA EM QUEM POSSA NOS REPRESENTAR.
    TEU TEXTO, COMO SEMPRE, NOS DESPERTA SENTIMENTOS E VONTADE DE LUTAR PELO QUE ACREDITAMOS.
    ABRÇS AMIGO.
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  43. No hay forma más hermosa de expresar el sentimiento que hacerlo a través de la música de la poesía. Con ella se es capaz de transmitir las verdades del corazón, aunque éste esté lleno de desconsuelo, desesperanza y desazón. La patria siempre resulta dolorosa a la vez que inunda el corazón de los sentimientos más nobles.
    Un saludo

    ResponderExcluir
  44. Com muita tristeza observo tudo que se passa em nosso país,mas não perco a esperança. Sei que um dia tudo será diferente.
    Um abraço,
    Élys

    ResponderExcluir
  45. Sua poesia é um grito de basta aos desmandos que vem ocorrendo no Brasil.
    Guardo porém em meu coração a esperança, que um dia seremos uma pátria onde todos viverão felizes.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  46. Olá, Pedro
    Depois de uns dias de ausência, primeiro por umas mini férias, depois por doença, estou regressando, devagar...
    Já me encontro melhor, terminei os antibióticos, agora é só restabelecer...

    Este poema é belo!
    Cheio de força, imprime coragem e destemor.
    Fez-me lembrar o 25 de Abril em Portugal, quando foi hasteada a bandeira da Liberdade, depois de tantos e longos anos na escuridão...
    Parabéns, adorei o poema.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem-vinda, Mariazita. Já tiraste alguns dias de férias para teu descanso. Logo estarás bem de saúde.
      Obrigado, Mariazinta, pelo teu comentário sobre o meu poema. Gostei da comparação que fizeste, tomara que dela seja merecedor.
      Um abraço. Pedro

      Excluir
  47. E qualquer Pátria precisa da força e da coragem do seu povo.
    Excelente poema, gostei imenso.
    Bom resto de semana, Caro Pedro.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  48. Se suele decir que la unión hace la fuerza, la solidaridad, junto con los buenos sentimientos, tienen que lograr la paz ansiada.
    Un bello y patriótico poema.
    Cariños y buen fin de semana.
    Kasioles

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO