>

23 de set de 2017

(Poesia) PEDRO LUSO – O encantamento das águas



Escrevi este poema como forma de denúncia pelo elevado número de suicídio no Brasil, onde uma pessoa se suicida a cada quarenta e cinco (45) minutos, segundo a Comissão de Assuntos Sociais (CAS).
O poema é também para o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, 10 de outubro, e para Centro de Valorização à Vida (CVV), criado há 55 anos.



O ENCANTAMENTO DAS ÁGUAS
PEDRO LUSO DE CARVALHO



Da ponte avista-se espesso manto
das claras, fundas águas do rio,
comprimidas por margens hostis.

Águas do rio vão para o mar,
cumprindo seu traçado destino.
O mar acolhe águas andejas.

Fico imantado às claras águas,
ouço doce som, quase murmúreo.
Serão estas águas o Paraíso?

É-me impossível deixar o rio,
maravilhado estou com as águas,
pelo seu fascínio subjugado.

Preso ao encantamento das águas,
atado ao seu manto de luz
resta-me atender ao chamado.

Num impulso, salto para as águas,
neste voo com asas de pássaro.
Encontrarei meu ninho de paz.





 *   *   *




38 comentários:

  1. Tão triste saber esse número tão elevado de suicídios e me parece que aqu8i em Poa esse número é bem elevado. O CVV merece a distinção pois é um belo trabalho, anjos qua do outro lado do fio salvam vidas. Que o consigam cada vez mais. Lindo e profundo o teu poema,Pedro! abração, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
  2. Um poema-denúncia que me deixou muito triste. Por cá embora em menor escala, cada vez são mais frequentes os suicídios.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  3. Purtroppo alcune persone sottovalutano il grande valore della vita, ponendo gesti inconsulti per la privazione della stessa.
    Sempre bello leggerti, Pedro, buona domenica e un saluto,silvia

    ResponderExcluir
  4. La poesia è bella e intensa ma il numero dei suicidi è sconvolgente.
    Buona domenica, un abbraccio
    enrico

    ResponderExcluir
  5. O último voo!! Recentemente perdemos uma amiga dessa maneira chocante por não aguentar sua doença que voltou... quantas pessoas não dão seu último voo dessa maneira que descreves com tanta sensibilidade ou de outro modo também dramático?
    Quanto sofrimento alguém estará passando para chegar a esse ponto, de dar fim a sua vida? Na verdade, esse seu voo é preparado com alguma antescedencia. De meses ou anos. É quando o ser humano não tem mais nada a perder.
    Triste poema, mas belo e de muita sensibilidade. O trabalho dos voluntários, CVV é magnífico. Tocante. Mas a cada 45 minutos é arrazador para uma sociedade.
    Beijinho aqui, da sala ao lado!

    ResponderExcluir
  6. Muy bonito este poema Pedro, sobre la atracción que ejerce un lugar para el suicidio.
    La desesperación para ejecutar una cosa así, tienen que ser muy grande... pero me parece una barbaridad esa cantidad de suicidios ¡¡cada 45 minutos!! increíble.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  7. Uma estatística... que a insanidade, a pressão e a correria dos tempos actuais... parece agravar... também inúmeros jovens, cometem suicídio... devido a bullying praticado por colegas nas escolas... ou situações de pressão, vividas nas redes sociais... Todos os dias, me deparo nos jornais com notícias destas, aterradoras, um pouco, por todo o lado... em que tanta gente nova... desiste... e resolve embarcar nesse último voo...
    Um tema bem actual e pertinente, tratado, com muito tacto, e sensibilidade... gostei imenso do poema, Pedro!
    Ana

    ResponderExcluir
  8. Muito bom. Adorei

    Beijinhos e bom Domingo.

    ResponderExcluir
  9. Lindo domingo!!!!!!!!!!!!! Beijos

    ResponderExcluir
  10. Bom dia, Pedro!
    Infelizmente, a realidade está aí para nos mostrar o grande número de suicídios. Aqui, na minha cidade, parece até que o rio Iguaçu puxa com seus reflexos, todos que querem sentir a "paz". Apesar de muitos procurarem esta "paz" por outros meios, sei que seu poema fala das águas como referência à escolha de quem vai em busca da morte. Muito triste. Parabéns, pelo poema! Abraço!

    ResponderExcluir
  11. Boa noite Pedro.
    Um poema tocante. Não sabia que o índice de suicídio estava tão alto assim. Mas triste ainda é que muitos mostram sinais de depressão e desespero que não é levado a serio nem pelos mais próximo. Uma feliz semana, e um grande abraço na Tais.

    ResponderExcluir
  12. Muito bom passar aqui,
    por este teu cantinho lindo,
    neste início de semana.
    Busco ânimo.
    Busco novas luzes.
    Busco...

    abraço
    Lola

    ResponderExcluir
  13. Desconhecia que a taxa de suicídios no Brasil era tão elevada.
    O seu poema é cheio de sensibilidade.
    " Num impulso, salto para as águas
    neste voo com asas de pássaro.
    Encontrarei meu ninho de paz". Que delicadeza, Pedro!
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  14. ¡Impactante Pedro! Un suicidio por cada 45 minutos. Poema sentido y profundo.

    Abrazo austral.

    ResponderExcluir
  15. Em nosso país as estatísticas assustam, mas não preocupam os nossos governantes. Fazer o quê? Poetar com delicadeza, ir além do verbo para tratar refletir sobre "o salto para as águas".
    Um abraço, Pedro!

    ResponderExcluir
  16. Oi Pedro,
    Linda a sua poesia
    Gostaria de encontrar umas águas assim
    A dor da carne dilacera o desejo de viver
    Abraços
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  17. Olá, Pedro!
    Desconhecia essa taxa tão elevada de suicídios no País de sol, praia e samba.
    Muito triste e arrasador demais. O seu poema é lindo e esse voo derradeiro para as águas deixou-me mergulhada numa profunda tristeza. Imagino como o Pedro se deve ter sentido ao escrever essas palavras. Só quem sabe entender uma alma torturada tem a sensibilidade para o fazer.
    Que pena as pessoas não encontrarem o abrigo e ajuda espiritual nesses momentos de desespero e dor, evitando essa fuga para um ansiado ninho de paz.
    Um abraço e boa semana para o Pedro e família.

    ResponderExcluir
  18. Boa Noite Pedro!!!
    Muito triste, profundo e belo seu poema.
    Só quem passa por perto de grandes dores é capaz de sentir a dor do outro.
    Um abraço!!!
    Paz e Luz!!!

    Anna Lírios em Letras

    ResponderExcluir
  19. Uma amiga minha brasileira já me tinha falado sobre esse grande problema e a falta de ajuda que parece haver nesse país.
    Triste, muito triste.

    ResponderExcluir
  20. Um poema que mostra uma triste, muito triste realidade do Brasil.
    Um abraço. Élys.

    ResponderExcluir
  21. ¡Precioso poema, Pedro!
    Y el tema es muy importante. Los suicidios parece una nueva moda macabra que está instalada en todas partes del mundo, no solo en Brasil. En España esto sucede bastante... Mucho o demasiado diría yo.
    No sé que pasa por la cabeza de muchas personas que pensamos están felices, y no debe ser así.
    Creo que los psicólogos tendrían que hacer campañas de dialogo para muchas personas. Poco se habla de eso y el que padece de ese sentimiento necesita mucha atención y cariño. Nadie esta libre de tener ese pensamiento.

    Gracias por compartir este tema y por tus bonitos versos.
    Un beso y mi estima.

    Se muy -muy feliz.

    ResponderExcluir
  22. Un bello poema para una triste realidad. Un problema que muchas veces la sociedad esconde y no le da voz en los medios.
    Tremendo el corazón y el alma humana cuando decide poner fin a su vida.
    Saludos

    ResponderExcluir
  23. Triste tema. Quem dera que todo ser humano tivesse o prazer de viver a vida
    que é bela, mesmo tendo os momentos sobrinhos. Mas que nos altos e baixos da vida sempre tem uma luz no fim do túnel que se chama esperança. Esperança essa que temos em Jesus Que todos saibam disso. Um abraço

    ResponderExcluir
  24. Fiquei emocionada e condoída com essa taxa de suicídios que não conhecia... uma situação assaz alarmante.
    O seu poema traduz excelentemente o desespero de quem não encontra outra solução para viver em paz...
    Realmente uma denúncia ao insuficiente trabalho assistencial.
    ~~~ Grande abraço, Pedro ~~~

    ResponderExcluir
  25. Sublime forma de poetizar do meu amigo!
    A tela também ela é maravilhosa!

    ResponderExcluir
  26. Aunque el tema suicida siempre me deja con el corazón encogido, no sabía las tasas de este problema. Pero al leer tu poema me he informado y resulta que tu país y el mío se mueven en una tasa de 5 suicidios por cada 100.000 habitantes. Cada muerte es siempre una tragedia y los países deben esforzarse porque la tasa se reduzca, pero si tenemos en cuenta que en Groenlandia son más de 80, en Rusia 54, Uruguay, 26, Francia 16, Argentina 14 y Portugal 11, aún podemos considerarnos entre los menos castigados. De todos modos qué pena, Pedro.

    ResponderExcluir
  27. Meu caro Pedro, eu ignorava completamente o índice suicida do país. Grosso modo, o imaginava muito menor, quase insignificante, apesar de conhecer três casos próximos: um tio, o qual não conheci, porque se matou antes do meu nascimento; de um amigo, que cometeu o suicídio ao saber que era portador de câncer e de um conhecido, este amigo do meu irmão, o qual ninguém soube o motivo do ato.
    Ah, o poema está muito bom, bem distribuído e trata com doçura um tema tão denso.
    Um abração. Tenhas um ótimo dia.

    ResponderExcluir
  28. Siempre un placer tus realistas y buenos poemas.
    Te dejo un abrazo

    ResponderExcluir
  29. A veces no es el mar el que encanta, es la vida la que desencanta. Bello poema Pedro.

    mariarosa

    ResponderExcluir
  30. Pedro
    No além estará realmente a paz, mas uma paz sem poesia, para quem voa a destempo. Interessante a abordagem poética do tema.
    Grato pelo comentário no meu espaço.
    Abraço

    ResponderExcluir
  31. o suicidio se apresenta como solução para várias situações difíceis, mas solução enganosa como as águas claras do rio que se mostram sedutoras como promessa de paz... não podemos julgar as dores de cada pessoa mas é de uma tristeza infinita saber que um recurso como esse possa ser utilizado por um momento de fraqueza... e abandonar a vida não é solução.Por isso importante a vigilância e o apoio amigo contra os momentos de depressão.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  32. Pedro´
    Desconhecia que no seu País essa taxa de suicido fosse tão assustadora.
    Por vezes questiono-me se o suicida é um cobarde ou um grande corajoso.
    Mas fico-me pelo cobarde.
    Um problema social grave e que deveriam ter mais atenção dos governantes.
    O poema mostra a sua sensibilidade em falar deste assunto e lhe dar até uma certa leveza, principalmente a fechar o mesmo.
    beijinhos
    :)

    ResponderExcluir
  33. Impressiona o tomar de consciência do número de suicídios, ninguém pode ficar indiferente.

    Valorizando a vida,também se escreve sobre o infortúnio dos outros lembrando de como a vida é tão bela e de como pode ser também incompreensivelmente insuportável para alguns.

    Um Abraço.

    ResponderExcluir
  34. Um problema das nossas sociedades o suicídio que muitas vezes é a forma que as pessoas encontram para fugir ao sofrimento e indiferença.
    Um abraço, bom fim-de-semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderExcluir
  35. Bellisimaa.
    Besitos buena semana

    ResponderExcluir
  36. Boa noite Pedro!
    Linda a sua poesia, adorei!
    Parabéns. Feliz Domingo, e uma ótima semana.
    Um fraterno abraço, amigo em Cristo.
    Josélia.

    ResponderExcluir
  37. Pois é Pedro, a questão suicídio ainda não é levada a sério neste país alem das datas e cores de mês. Sabia dos números nas cidades industriais, com estudos na busca de entender os motivos de números crescente, principalmente de pessoas aposentadas.
    Perfeita sua inspiração que vem como um alerta ao mergulho sem volta.
    Abraços.

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO