>

8 de set de 2017

(poesia) PEDRO LUSO - A morte do poeta





A MORTE DO POETA
PEDRO LUSO DE CARVALHO




O poeta faz pacto com os deuses
para a eles entregar-se
quando fenecerem suas musas.

Pede o poeta nesga de tempo
para terminar seu canto,
um raio de luz sobre a mesa.

Não falte inspiração ao poeta,
e que alguém lembre
o canto, a missão, a sua sina.

No mundo em que renascer
será nuvem na pradaria
ou estrela clareando noites.






*   *   *





42 comentários:

  1. Ispirato dal mondo che vive, il poeta scrive i suoi versi, spesso
    colmi di tratti nostalgici
    Sempre bello leggerti, Pedro, buon fine settimana, silvia

    ResponderExcluir
  2. Que nunca falte inspiração ao poeta pois seus versos sobrevivem a ele...abraços,chica

    ResponderExcluir
  3. Maravilhosa inspiração!! Adorei

    Beijinhos e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  4. Um poeta sem musa e sem inspiração é como um céu sem estrelas.
    Lindos e líricos versos.
    Grata pela visita à minha humilde página. Abraço amigo pedro!

    ResponderExcluir
  5. No dia em que os poetas deixarem de ser inspirados, o planeta morre de tristeza.
    Abraço

    ResponderExcluir
  6. Pero los poetas tienen una ventaja, amigo Pedro. ¡Sobreviven por sus obras!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Meu Amigo! Estou cada vez mais encantada com suas poesias! Belíssimas imagens! Parabéns! Bjs

    ResponderExcluir
  8. Lindo o quadro do mestre e belíssimo poema. Realmente o poeta faz pacto com os deuses e é um pássaro que canta que encanta porque acorda a sensibilidade do ser. Grande poema, com belas imagens, ritmo e mensagem! Parabéns! Grande abraço. Laerte.

    ResponderExcluir
  9. Pedro, podem morrer as musas; pode apagar-se o sol por longo tempo; podem secar os rios, murcharem as flores, morrerem amores. Um dia tudo renascerá, pois a alma de um poeta nunca para de debater-se! Sejam nas alegrias ou nas tristezas, tanto faz, haverão de emergir fascinantes versos!

    Belo e inspiradíssimo poema!
    Beijinhos, da sala do lado!!!

    ResponderExcluir
  10. Passei para deixar um oi, e para continuar lendo seus maravilhosos escritos, suas belas poesias.
    Um abraço.

    NiceVeloso.

    ResponderExcluir
  11. maravilloso tu poema Pedro

    ResponderExcluir
  12. Olá Pedro!
    Lindo poema! Com ideias. Com mensagem.
    “A poesia é a linguagem segundo a qual deus escreveu o mundo.”, diz Valter Hugo Mãe, escritor português, no romance “A Desumanização”. Eu concordo!
    Que nunca falte inspiração ao poeta, para escrever mundos.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  13. Como disse Camões, "Aqueles que por obras valerosas se vão da lei da morte libertando", a morte do Poeta pode acontecer muitos anos depois da sua morte física ou da sua falta de inspiração.
    Excelente poema, gostei muito.
    Bom fim de semana, caro Pedro.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  14. Una bella inspiración Pedro, y como decía Bécquer... podrá no haber poetas, pero siempre habrá poesía, en todas las cosas bellas que el decía en una de sus Rimas.
    Un gusto volver a leerte depués de un paro vacacional.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  15. Ao poeta, a inspiração nunca faltará porque a NATUREZA, musa inspiradora, estará sempre presente ao atual e ao descendente.

    Belo e muito bem ilustrado o teu poema Pedro. Parabéns!

    Abraços e um ótimo Final de semana para ti e para os teus.

    Furtado

    ResponderExcluir
  16. Está lindo o seu poema, Pedro...

    Não consigo zangar-me consigo, mas não é amável dirigir tão poucas palavras de cortesia aos autores que o acompanham e não são poetas.
    Se a blogosfera fosse apenas poesia era algo muito maçador.
    Afinal andamos todos envolvidos em cultura, tentando construir um mundo melhor...
    Abraço amigo.
    ~~~

    ResponderExcluir
  17. Uma das coisas boas da vida é ter amigos, reais ou virtuais. AMIGOS!
    Passei para lhe desejar um fim de semana feliz, com saúde e muito sucesso. Abraços, fica na paz de Deus.

    ResponderExcluir
  18. Pedro Luso
    O pensar do poeta, tem mesmo tendência à imortalidade, quando a voz dele poeta, conseguir, ser a voz de um deus. O poema é bem imaginado, obrigando a imaginação.
    Reportando-me o poema não primará, pela simplicidade, porque é autobiográfico.
    Abraço

    ResponderExcluir
  19. Bello! Felice domenica
    enrico

    ResponderExcluir
  20. Oi Pedro, os Poetas não morrem, transformam-se na alquimia das emoções
    Como disse Drummond " Cansei de ser moderno/ agora serei eterno"
    Um abraço

    ResponderExcluir
  21. Passando pra desejar um abençoado domingo! Beijos

    ResponderExcluir
  22. Olá, Pedro!

    Para mim, a poesia será sempre 'estrela clareando noites'.
    E os Poetas:- Pintores que pintam o brilho das estrelas...
    Tão simples quanto belo, este seu poema. Adorei.
    Parabéns.

    Um abraço.
    Boa semana

    ResponderExcluir
  23. Te dejo un abrazo.
    Siempre hermoso leerte.
    Feliz semana

    ResponderExcluir
  24. Me ha gustado tu poema, pero que no muera el poeta, Pedro. Lo necesitamos vivo.
    Si se calla el cantor, ¿quién cantará a la vida, al amor y a las estrellas?

    ResponderExcluir
  25. Os poetas tem o dom de fazer acender estrelas na escuridão
    costurar corações fissurados com raios de luar
    Poetas são escultores de palavras, dilapidam sentires e os transformam em melodiosas poesias. Poetas não morrem! Deixam o seu legado eternizado em versos de emoções
    Um abraço Pedro e uma feliz semana

    ResponderExcluir
  26. Poeta, que as musas não se finem, pois queremos que seu canto perdure.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  27. Mesmo quando o poeta morre, fica a sua poesia a consentir que viva para sempre... Os poetas são constelações sonoras que eternamente ouvimos. Que nunca lhe falte a inspiração. Um excelente poema, este.
    Um beijo, meu Amigo.

    ResponderExcluir
  28. Meu amigo os poetas sobrevivem eternamente através das obras.
    Maravilhoso poema.
    Um abraço
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  29. Boa tarde, Pedro, penso que ao mesmo tempo que é triste a morte de um poeta passa a ser comovente o que acontece ao morrer.Ainda pede um pouco de tempo para terminar sua obra e ao renascer será mais que um poeta ou uma nuvem ou estrela quem sabe? Belíssimo poema! Abraço!

    ResponderExcluir
  30. Precioso!
    Mis cariños para ti.
    mar

    ResponderExcluir
  31. Há um pacto sagrado entre deuses e poetas para que o amanhã seja sugerido hoje, nos versos da poesia.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  32. Transcrevo o comentário da Elvira, pois estou completamente de acordo.
    "No dia em que os poetas deixarem de ser inspirados, o planeta morre de tristeza".
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderExcluir
  33. La inspiracíon esa caprichosa que a veces se esconde..
    Bello poema.
    Besos

    ResponderExcluir
  34. ¡Hola, Pedro!

    Por aquí ando de visita y de vuelta de mis vacaciones, leo con agrado tus bonitos versos dedicados al poeta que parece te inspira pues algo de poeta todo somos un poco y tú no eres menos y además lo haces muy bien.
    Creo que, en esta vida nada muere del todo, siempre queda una semilla que nacerá de nuevo y florecerá y dará sus frutos.
    Creo que el mundo es una bola que va dando vueltas y notros pegados a ella atravesando luces luminosas e iluminadas y oscuras sombras, entre todo nos reponemos.

    Siempre es un placer pasar por esta tu casa de puertas abiertas, gracias.
    Te dejo un beso y mi gratitud siempre.
    Se muy -muy feliz.

    ResponderExcluir
  35. La falta de inspiración es lo peor que le puede pasar a un poeta.
    No es tu caso, Pedro.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  36. Olá, Pedro
    A tua Musa continua viva e de boa saúde, lançando um raio de luz na tua mesa, o que te leve a "produzir" poemas de grande beleza, como este.
    ADOREI!

    Obrigada pelas boas vindas na minha "CASA". As fotos estão na forja... :)))))

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  37. Pedro

    Que a inspiração poética seja eterna
    e registrada na memória de quem fica

    abraços

    Zizi Santos

    ResponderExcluir
  38. Gostei, gostei mesmo : tanto a ilustração como o poema me agradam muito.

    Abraço grande, meu amigo

    ResponderExcluir
  39. Os verdadeiros poetas... são eternos... os seus trabalhos, permanecem para sempre...
    E do nascimento, à morte... jamais lhes faltará assunto, ou inspiração...
    Um belíssimo poema, mostrando que o universo, e a vida dos poetas... nunca terá fim...
    Um grande abraço! Boa semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  40. Fiquei em dúvida da mais bela, mas as duas se completam em luxo.
    Bjs

    Tânia Camargo

    ResponderExcluir
  41. PEdro
    eu gostei do seu poema em homenagem ao Poeta, mas, na minha opinião o Poeta nunca morrer, porque fica sempre a sua obra para a posteridade.
    mas, confesso que quando lhe falta inspiração é mesmo essa a morte que o poema fala.
    um beijinho
    bom fim de semana.
    :)

    ResponderExcluir
  42. Que não nos falte a inspiração/morte em construção. Que a liberdade de expressar os sentimentos e os encantamentos sobreviva sobre os muros e atravesse as pontes sem grilhões ou mordaça.
    Ela nasce para voar e singrar mares pelo mundo.
    Abraços de toda paz amigo.

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO