>

19 de mar de 2016

[Poesia] PEDRO LUSO – Súplica





[ESPAÇO DA POESIA]


SÚPLICA
– PEDRO LUSO DE CARVALHO



Volto, com minha mão estendida,
para pedir que me atendas
nesta súplica.

Peço que me deixes compartir,
como antes, do leito
e dos sonhos.

Dos mundos que lá ficaram trago
sombras de punhais e lâminas,
de sangue enodoadas.

(A morte, em sombrios tempos,
fez-se presente nos labirintos
de minhas noites.)

Trago hoje, daquelas distâncias,
além do meu pálido rosto,  
o sentimento perdido.

Entrego-te agora, sob a luz dourada
deste sol, esse amor imenso
e a rosa branca, que colhi.




*  *  *



46 comentários:

  1. Recibir la luz de oro del sol, es recibir mucho cada día.
    Que tengas un feliz fin de semana.

    ResponderExcluir
  2. Poesia linda! Beleza de súplica e entrega ao final! Ótimo domingo! abraços, chica

    ResponderExcluir
  3. Oi Pedro,
    Nem todos aceitam as súplicas, eu não aceito, pois na época éramos jovens com vontades próprias e se partiu era por que algo estava errado, pois quem ama não separa jamais.
    Abraços
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. Lindo e triste, mas muitas vezes se é obrigado a partir, muitas dores e dissabores instigam a volta, recomeçar nem sempre é possível, daí a súplica!
    Amei ler, me senti comovida, lindíssima inspiração com sensibilidade ímpar!
    Abraços amigo Pedro!

    ResponderExcluir

  5. Olá, Pedro.
    Após um tempo ausente. Estou retornando com o blogue www.josemariacosta.com Aproveito para te convidar a vim em visita.
    Te espero lá. Que tenhamos todos um fim de semana agradável.
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. ___ | //
    ____( @ @ )
    ooO__(_)__Ooo____
    ___|___|___|___|___|__
    _|___|___|___|___|__
    ___|___|___|___|___|__¡Buen post! Bellas letras.
    ★MaRiBeL★

    ResponderExcluir
  7. Caro amigo Pedro:
    Abandonar um amor e voltar pranteando seu arrependimento e carpindo sua dor,deve ser mais fácil do que ser perdoado mas sempre existe essa possibilidade é algo muito relativo. Embora isto não venha ao caso, o importante aqui é a beleza do poema inspirado por um maravilhoso poeta.
    Parabéns, amei.
    grande abraço, Léah

    ResponderExcluir
  8. Súplica, isso é o que mais ressalta no teu belo poema, fechando, incontestavelmente, com chave de ouro! Emociona, sim. E gostei da rosa branca!
    Beijinhos, querido, daqui do lado.

    ResponderExcluir
  9. Particolare dolcezza in questi bei versi, letti con immenso piacere
    Un caro saluto, pedro,silvia

    ResponderExcluir
  10. Muitos percalços e por vezes temos de partir mas o mais importante nessa súplica é linda declaração de amor emoldurada por uma linda rosa branca
    Belíssimo poema Pedro
    Um abraço

    ResponderExcluir
  11. De súplica trata o poema, decerto, "e a rosa branca, que colhi." O penhor do pedido formulado que a súplica encerra. Belo poema!
    Abraços

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde, Pedro, belíssima pintura de Van Gogh para ilustrar seu lindo poema de "Súplica". Pareceu-me triste, mas é o que acontece quando partimos sem ao menos saber a razão ou por estarmos sem a madureza da vida. Trabalhou em um final lindíssimo e puro, a rosa branca, que simboliza muita coisa. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  13. UN TEXTO MUY BELLO, HERMOSO. ME GUSTA.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  14. OI PEDRO!
    QUE COISA MAIS LINDA DE SE LER.
    UM RETORNO QUE SUPLICA PELO AMOR PERDIDO E PRETERIDO NO PASSADO.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá amigo Pedro, uma súplica que amei demais e com rosas brancas ainda mais. Adoro rosas brancas. Beijos com carinho

    ResponderExcluir
  16. Bom dia Pedro.
    Que linda súplica. Um poema emocionante repleto de um lindo sentimento o amor. Uma feliz semana ao casal que adimiro muito pelo companheirismo e amor que é evidente. Um grande abraço aos dois.

    ResponderExcluir
  17. Com um amor imenso e uma rosa branca é impossível a súplica não ser atendida... Um belo poema.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  18. ¡Hola! Me ha encantado la entrada, me gustaría que te pases por mi blog literario para ver qué te parece y si te gusta, quédate por favor.

    http://pensamientosenelahora.blogspot.com.ar/

    http://buscandotelibro.blogspot.com.ar/

    Un abrazo y muchísimas gracias.

    ResponderExcluir
  19. Pedro, precioso y sentido poema.
    Un fuerte abrazo

    ResponderExcluir
  20. Uma bela súplica com um lindo final!...
    Um abraço.
    Élys.

    ResponderExcluir
  21. gostei muito do poema
    do seu equilíbrio formal
    e da postura anti-herói do Poeta

    abraço

    o heretico reabriu os comentários
    sabe quanto apreciamos a sua pesença amiga

    ResponderExcluir
  22. Belo poema, amigo Pedro. Ao lê-lo, vi até a figura do mago Jorge Luis Borges com seus punhais, atravessando labirintos. Muito bom mesmo. Parabéns. Um abraço. Tenhas uma boa semana.

    ResponderExcluir
  23. Muy hermoso poema versos que caminan dolidos para finalizar con la mágica presencia de una rosa blanca que da luz a todo...
    Abrazo

    ResponderExcluir
  24. Uma suplica com uma entrega final.
    Um belo poema eu amigo.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
  25. Ótimo dia!!!!!! Beijos

    ResponderExcluir
  26. Pedro, que riqueza de poema! Caminhos chamam, mas quando se percebe que as escolhas foram equivocadas, nada melhor que suplicar um "sim" ao ansiado retorno. Uma flor, o branco da paz, um oferecimento belíssimo. Abraço.

    ResponderExcluir
  27. Hermosa oración Pedro, dolor y amor en un poema. Gracias por compartir amigo poeta. Un abrazo.

    ResponderExcluir
  28. A veces, un poema lleva tal carga de sentimiento que se convierte en plegaria. Sin pensarlo más, seguro que el/la detinatari@, diría, Ego te absolvo a peccatis tuis.
    Saludos.

    ResponderExcluir
  29. Muita coisa se poderia dizer sobre este teu poema, mesmo não se tentando adivinhar o que vai na alma do seu autor. Seria uma ousadia achar que se consegue isso. Consegue-se, sim, falar do que se passa na nosso ao ler estas belas palvras. Não há quem não tenha uma súplica a fazer, pelo menos de vez em quando, súplicas a alguém, súplicas a nós mesmos e tanta, tantas à vida. O mundo gira e com ele seguimos nós muitas vezes lamentando atos, decisões e escolhas feitas, não só no amor, como em todos os outros aspectos Chega uma altura em que nos vemos a suplicar perdão, a suplicar por amor, por amizade, por um simples abraço. Suplicamos a nós mesmos que nos perdoemos, que não lamentemos os erros e que sigamos em frente, porque há sempre uma rosa branca que podemos colher, há sempre um alguém a quem a oferecer. Parabéns, amigo pela bela poesia e já que a Páscoa está a chegar, junto ao meu beijinho uma linda rosa branca
    Emilia

    ResponderExcluir
  30. Hoy coincidimos en la súplica.
    Tanto lo que yo estaba escribiendo esta tarde, (que no sé cuando publicaré), como lo que tú has compartido con nosotros, en esta entrada, es una bella combinación de nostalgia y amor.
    Tu súplica consiste en que te deje compartir, como antaño, los sueños y la cama, yo sólo pido volver a disfrutar una tarde como aquella.
    Ayer ha sido el día de la poesía, no sé si he llegado a felicitarte, pero, por si no lo he hecho y, después de leer este poema, tengo que dejarte una FELICITACIÓN así de grande.
    Cariños y buena Semana Santa.
    kasioles

    ResponderExcluir
  31. Que poema maravilhoso.
    Quantas curvas nos perdemos pelos caminhos à fora,
    Mas que saibamos que as esperanças sempre existirão após o suplicar, ainda mais com uma uma rosa branca!
    Uma ótima noite!
    Abraços, e obrigado!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  32. Una rosa blanca hace milagros, símbolo de amor y paz.

    Abrazos.

    ResponderExcluir
  33. Um belo poema, Pedro.
    Difícil será resistir a tal súplica.

    Aproveito para desejar uma doce e feliz Páscoa.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  34. Pedro,

    Este seu Poema além de belo e excelente (na construção da forma
    e conteúdo), tem uma profundidade rara na construção imagética:
    "Entrego-te agora, sob a luz dourado deste sol, esse amor
    imenso e a rosa branca, que colhi."
    A imagem arte do Mestre Van Gogh em harmonia
    com a arte do Poema!!
    Abraço.

    Ps:Não existe nenhuma pretensão da minha parte de
    Interpretação (do poema), mas leio e me expresso como
    eu sou, não posso fazer de outra forma, mesmo que possa
    aparentar para alguns "pretensiosa a entender de
    literatura"... rss Sou apenas, apreciadora e com o
    hábito da leitura da Poesia...

    ResponderExcluir
  35. O que não fazemos por amor?
    Quando se ama não há limites...Tudo é valido para agradar o ser amado.

    Bjussssssss

    ResponderExcluir
  36. Poema oração
    uma súplica a pedir perdão
    uma flor a simbolizar o amor e arrependimento.
    muito belo
    :)

    ResponderExcluir
  37. Uma súplica tão sentida e tão plena de amor.
    Desejo-lhe uma Páscoa muito Feliz.
    Um grande abraço
    Maria

    ResponderExcluir
  38. Amigo Pedro, com um poema desses e uma rosa branca decerto que o seu pedido vai ser atendido. Tenha uma boa Páscoa com muita saúde e muito amor.Um abraço com carinho

    ResponderExcluir
  39. Trocar o concreto pelo efêmero, pode não dar certo. Contudo, voltar com
    humildade e sinceramente arrependido, é louvável.
    Beijos, Pedro!

    ResponderExcluir
  40. Uma Súplica tão poeticamente exposta.
    Será que a "luz dourada" do sol e uma rosa, serão suficientes para apagar as "sombras de punhais e lâminas" e as distâncias labirínticas?...
    Belíssimo poema, Pedro.
    Uma Páscoa feliz para toda a família.
    xx

    ResponderExcluir
  41. Olá, Pedro.
    Belíssima criação! Daquelas leituras que nos permitem vivenciar cada palavra dita, cada súplica lançada, e até deixa-nos a respiração em suspenso à espera, também nós, do perdão.
    Talvez haja em nós, ainda que calada, uma súplica a ser feita à vida, para que nos aceite, depois de saídos dos labirintos da morte.

    abço amg e o desejo de uma Páscoa em paz, com a família.

    ResponderExcluir
  42. Belíssimo poema.
    Parabéns pela excelência poética das suas palavras.
    Uma PÁSCOA MUITO FELIZ, caro amigo Pedro.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  43. ¡Hola Pedro!!!

    Nos dejas un bello poema que nos habla de luces y sombras: el mundo que nos toca vivir, ya tiene demasías. Sombras quiero decir. Ojalá que esa dorada de la que tú nos hablas, pueda cubrirlas y vivamos en un mundo de armonías, aunque sea una utopía, Soñar no cuesta nada.

    Ha sido y es siempre un placer pasar a leerte.
    Te dejo mi gratitud y mi estima siempre.
    Un besito y feliz Pascua de resurrección.

    ResponderExcluir
  44. Se me olvidaba... La pintura es fantástica. Me encanta.

    ResponderExcluir
  45. Como voa o passarinho!
    sem obstáculos, em liberdade
    Santa Páscoa, com amor e carinho
    em paz, abraçando a felicidade
    seja feliz no seu cantinho!

    Com alegria, sem drama,
    muito feliz, sempre, seja
    na companhia de quem mais ama
    caro amigo Pedro Luso, onde quer que esteja!

    Feliz Páscoa, desejo para você, um abraço.
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  46. Pedro, que súplica sincera!
    Senti a desolação da solidão, o arrependimento vindo d'alma e um extremo amor que necessita estar com sua amada para seu rosto ganhar cor havendo sorriso pleno e luz, assim, não irá mais jorrar o sangue do sofrer.
    Belíssima poesia e construção maravilhosa!
    Parabéns.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO