>

27 de mar de 2016

[Poesia] PEDRO LUSO – A moça solitária






[ESPAÇO DA POESIA]

A MOÇA SOLITÁRIA
– PEDRO LUSO DE CARVALHO



No teatro, imitação da vida,
a moça ouve risos tantos
esperando por Werther.

São elas íntimas de Charlotte
a bela heroína de Massenet,
da opera, mágico criador.

Werther chega para libertar
das silenciosas amarras
a moça solitária.

Sabe a solitária moça, Werther   
se apossou de alheio ninho –  
da tragédia sente agouro.
 
E a morte de Werter acontece
desfazendo os sonhos todos
da triste moça solitária.

Depois de chorar com Charlotte
a morte de Werther, a opera
na memória se aninha.

Na rua deserta, túnel da noite,
a moça solitária caminha
no ritmo do coração.



*  *  *



41 comentários:

  1. ¿Porqué me despiertas, oh viento de primavera?
    Charlotte camina palpitando las calles como tantas chicas con pena. El teatro y la vida ligados siempre poeta. Un gusto visitarte.

    ResponderExcluir
  2. Sempre speciali, e di bella lettura, le tue pubblicazioni poetiche
    Felice Pasqua, Pedro e un saluto, silvia

    ResponderExcluir
  3. El teatro no es más que la vida en un espejo.

    ResponderExcluir
  4. Uma bela construção poética passeando pela linda ópera!

    Muito linda! abraços e FELIZ PÁSCOA pra vocês! chica

    ResponderExcluir
  5. Vim lhe desejar uma FELIZ PÁSCOA!
    Que todos possamos RENASCER em CRISTO!!!!

    ResponderExcluir
  6. Uma bela ópera delineada em teu mágicos versos caro amigo Pedro
    Um feliz domingo de páscoa com muito amor e serenidade e esperanças renovadas em um mundo mais humanizado e feliz
    Um abraço com meu especial carinho

    ResponderExcluir
  7. Esquecer por momentos a própria solidão ao se distrair com a vida empunhando aspas , sobre o palco...
    Muita paz neste domingo especial!

    ResponderExcluir
  8. Abençoada Páscoa!!!!!!!!!!! Abraços

    ResponderExcluir
  9. Un muy bello poema .
    Gracias Pedro por compartir tus bellas letras
    Abrazo

    ResponderExcluir
  10. Que tengas una feliz Pascua y que sigas con buenos versos.
    Saludos.

    ResponderExcluir
  11. Boa noite Pedro.
    Um belíssimo poema, a entrega dos desamores a ópera.
    Uma feliz noite de Páscoa para vocês. Enorme abraço.

    ResponderExcluir
  12. Boa noite Pedro, lindo seu poema!
    Um feliz finalzinho de Domingo de Páscoa!
    Um abraço
    Amara

    ResponderExcluir
  13. É verdade, Pedro, o teatro sempre imita a vida e como tal, nos apresenta a moça triste, solitária que sonha e que sofre, e que, por momentos, perde a esperança junto à Charlotte. Volta, também, com seu coração dolorido.
    Em particular gosto do trecho dessa ópera cantado pelo tenor: "Porquoi me Réveiller".

    Belíssimo poema!
    Beijinho daqui do lado!

    ResponderExcluir
  14. Entre o ato e outro explode uma vida real.
    O pano cai.
    Retrato perfeito em sua bela inspiração.

    Uma Feliz Páscoa Pedro onde haja renovação de suas esperanças.
    Meu terno abraço de paz e luz.
    Uma boa semana.

    ResponderExcluir
  15. Gostei do poema.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  16. Ótima semana!!!!!! Beijos

    ResponderExcluir
  17. andamos a percorrer as mesmas "veredas literárias"? que excelente!

    e se você me diz, Pedro, que ainda há quem se comova com os "sofrimentos do jovem Werther" isso me deixará feliz.

    "invejo" o teu poema. belíssimo.

    abraço, meu amigo

    ResponderExcluir
  18. Precioso poema. Felicitaciones.

    ResponderExcluir
  19. Um belo poema inspirado nessa histórica trágica de Werther,
    um amor impossível por Charlotte que acaba em morte.
    Uma história que se "aninha" no peito de qualquer moça solitária.
    Gostei muito, Pedro.
    Tenha uma boa semana.
    xx

    ResponderExcluir
  20. Caro amigo Pedro: As óperas sempre dramáticas e tristes, assim como a moça triste de seu lindo poema, que depois de chorar com Charlotte chora também sua solidão.
    Parabéns por esta maravilha, amei.
    abração, Léah

    ResponderExcluir
  21. Oi, Pedro!
    Preciosa poesia!
    Sonhar faz parte de nosso viver,tristezas também!
    Tenha uma semana feliz!

    ResponderExcluir
  22. Tras leer su hermoso poema, se me ocurre que quizá para abandonar su melancolía, la chica triste debería dar un giro a sus preferencias musicales, invirtiendo 17 minutos en visionar esa tesis contra la postración que es el Bolero de Ravel dirigido por Sergiu Celibidache en 1971.
    Seguro que olvidaría el llanto, la oscuridad, la tristeza, y sus pasos tendrían otro balanceo más cálido.

    Saludos desde el Mediterráneo.

    ResponderExcluir
  23. Olá,
    que triste, ainda vivo no mundo de conto de fadas em que todos os finais teriam que ser felizes. Apesar do triste enlevo é uma bela história de amor.
    Tenha uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  24. A vida imitando a arte...
    Belo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  25. Um belo e magnifico poema inspirado na ópera.
    Gostei.
    Um abraço e uma óptima Quarta-Feira.

    ResponderExcluir
  26. Lindo demais Pedro.
    A solidão faz parte da vida!
    Um grande abraço,
    Mariangela

    ResponderExcluir
  27. Boa noite, Pedro. Vida real e arte aqui neste poema.
    O que é representado é vivido no caminhar solitário de alma que chora em meio ao triste caminho de encobtrar-se só. Faz parte da vida.
    Parabéns.
    Tenha uma ótima semana.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  28. Amores impossíveis, tragédias e tristeza. No palco e na vida, tocam os corações. Seu poema ficou encantador, Pedro e aplaudo seu talento. Abraço.

    ResponderExcluir
  29. Oi Pedro,
    Você escreve como um verdadeiro poeta e eu escrevo para o povão, ou seja é um blog popular.
    Obrigada pelo carinho
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  30. No teatro como na vida, tal Romeu e Julieta. Gostei muito. Beijos com carinho

    ResponderExcluir
  31. Com palavras soltas fizeste uma breve peça de teatro(ópera)...
    perante a tua tela,imaginei-me sentada a olhar o teu palco de emoções...
    Belo
    Bjo e um ótimo fim de semana

    ResponderExcluir
  32. Um belo Poema no oxigênio da arte e cultura,
    no qual o Poeta trilha nas emoções da ópera
    e da vida, o ritmo do coração!...
    Você, aliás, o casal (você e sua esposa Taís)
    respiram arte, que é tão bela e essencial
    na qualidade do viver...
    Abraço, Pedro.

    ResponderExcluir
  33. ¡Hola Pedro!!!

    Bueno, una historia que ficción o realidad, que bien pudiera ser... Triste por supuesto, mas también bella en tu poema, muy bien plasmado, poeta. Mi enhorabuena y felicitación.

    Siempre es un placer pasar por esta tu casa.
    Te dejo mi inmensa gratitud y estima.
    Un abrazo y se muy muy feliz.

    ResponderExcluir
  34. Un poema magnífico que retrata el arte de la vida y sus luchas.
    Saludos.

    ResponderExcluir
  35. Aqui leio um belo poema,
    referente a uma moça solitária
    terá encontrado no chão uma pena
    caída das asas duma galinácea?

    Boa noite e bom fim de semana, amigo Pedro, um abraço-
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  36. Espero que esta moça solitária um dia encontre quem a complete.
    É preciso viver com dignidade os momentos tristes, mas o choro não deve durar pra sempre. É bom acreditar em dias melhores, em sorrisos e em felicidades...

    Um lindo fim de semana!

    ResponderExcluir
  37. Muito lindo seu poema, parabéns! Pois eu achai encantador!!!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  38. Olá, Pedro.
    Poema de requinte.
    Será a vida que imita a arte ou a arte a imitadora da vida? Quem o saberá responder, com acerto?
    Quero acreditar que a moça solitária que caminha no ritmo do coração também caminha a par com a tranquilidade.

    tenha um bom fim-de-semana
    abç amg

    ResponderExcluir
  39. A vida é um palco onde se encenam todo o tipo de peças, trágicas , comicas, umas com finais felizes outras com finais inesperados; quantas vezes estamos à espera de um desenlace e o final se nos revela uma autêntica surpresa. E nesse palco lá estamos nós, interpretando a peça de cada dia da melhor maneira que sabemos e podemos, umas vezes a rir, outras a chorar e a cantar também tantas outras; esperamos sempre que o final seja feliz, mas...quantas vezes não é doloroso?
    Amigo, belissimo como sempre, apesar da tristeza da moça solitária. Mas...solidão também entra na
    peça. Um bom fim de semana. Um beijinho
    Emilia

    ResponderExcluir
  40. Da arte para a moça solitária. Charlotte faz escola. A voz da moça solitária tropeça, mas não demora a encontrar água súbita...
    Abr.,

    ResponderExcluir
  41. Olá Pedro,

    A história do jovem Werther lhe trouxe inspiração para um belo e rico poema. A tragédia sempre foi inspiradora de envolventes histórias, levadas à representação através de óperas ou servindo de foco para muitos romances e filmes. Não é difícil para uma moça solitária e/ou sonhadora identificar-se com dramas tal qual o de Charlotte, a ponto de aconchegá-los na memória e no coração.

    Gostei muito. Parabéns!

    Abraço.

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO